HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
29 out 2023 - 23:32
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Governo publica revisão da meta de corte de emissões até 2030

O governo brasileiro publicou nesta quarta (26/10) a atualização da sua contribuição nacionalmente determinada ao Acordo de Paris (NDC, na sigla em inglês), retornando às ambições depositadas na ONU em 2015.


Ao retornar às metas desenhadas oito anos atrás, ainda no governo de Dilma Rousseff, o país corrige a revisão feita pelo ex-ministro bolsonarista Joaquim Leite, que mudou a base de cálculo de emissões abrindo uma janela para permitir que o Brasil emitisse mais.


A resolução publicada no Diário Oficial da União restabelece a ambição da NDC de 2015 nos valores absolutos de gases de efeito estufa (GEE).


Isso significa que a meta agora é chegar a 2025 com emissões absolutas de 1,32 bilhão de toneladas de CO2 (GtCO2e), caindo para 1,2 GtCO2e até 2030.


Em 2021, as emissões brasileiras alcançaram 2,4 GtCO2e – o maior volume desde 2005 – e o país está hoje na quinta posição entre os que mais lançam gases de efeito estufa na atmosfera.


O retorno à NDC original é temporário…
O Ministério do Meio Ambiente (MMA) está trabalhando em uma nova versão do Plano Clima, que trará uma série de ações para descarbonizar os diversos setores econômicos do país.


A partir dessas ações, a intenção é modelar quanto CO2 é possível cortar por setor, definir uma meta global para, então, propor uma nova NDC. Todo esse processo passará por consulta pública, segundo fontes do MMA.


…e chega às vésperas da COP28
Este ano, a Conferência Climática da ONU fará a primeira avaliação sobre o progresso global em suas políticas climáticas para limitar o aquecimento do planeta a 1,5°C até 2100.


A COP marcada para o final de novembro, nos Emirados Árabes Unidos, também tem na agenda a proposta de triplicar a capacidade global de eletricidade renovável e destravar o financiamento para países de renda média e baixa se adaptarem ao clima mais quente e mudarem suas matrizes energéticas.


O governo brasileiro quer chegar ao encontro de líderes marcando sua diferença em relação à gestão passada e recuperar o protagonismo nas discussões sobre meio ambiente e clima.


Há muito trabalho pela frente: do controle do desmatamento (responsável pela maior parte das emissões nacionais) à aprovação de mercado regulado de carbono; passando pelo desenho de políticas para incentivar a indústria verde no Brasil e a delicada decisão sobre explorar ou não petróleo na Amazônia.


Fonte: Agência epbr

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
29 mai 2024

Fórum Nordeste: evento discutirá sustentabilidade e transição energética no Brasil

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Maioria das emissões de CO2 nas mineradoras vêm de máquinas a diesel

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Empresas criam metas para reduzir emissões, mas só 47% das grandes companhias fixaram prazo para carbono zero

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Títulos verdes ganham espaço mas Brasil ainda é o terceiro emissor desses papéis na América Latina

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Brasil precisa de R$ 249 bilhões anuais para infraestrutura sustentar a transição energética, aponta BNDES

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO