HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
29 nov 2021 - 09:09
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

FPBio sai em defesa do biodiesel

A Frente Parlamentar Mista do Biodiesel (FPBio) está iniciando uma ofensiva para tentar obter tanto o retorno ao B13 – depois de oito meses de misturas reduzidas – quanto a garantia de que o cronograma de novas aumentos do teor de biodiesel aprovado pelo CNPE em 2018 será seguido. Os parlamentares do grupo enviaram hoje (26) a todos os ministros um ofício no qual fazem uma defesa ampla dos benefícios que a produção de biodiesel gera para o país.


Oficialmente, o Brasil passou a adicionar 13% de biodiesel ao óleo diesel. Este nível de mistura, no entanto, valeu apenas para os meses de março e abril; desde então o teor de biodiesel foi reduzido. Foram três bimestres de B10 e um bimestre de B12.


Pelas contas do setor, 1,1 milhão de m³ deixaram de ser comercializados em função dos cortes.


Nessa segunda-feira (22), a normalização do mercado deveria ter entrado na pauta de uma reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). Contudo, o debate ficou emperrado por divergências entre o Ministério de Minas e Energia (MME) e o Ministério da Economia.


Segundo o site Poder 360, o MME defende a volta ao B13 a partir de janeiro e o avanço para o B14 em março conforme programado. Já a pasta da Economia quer manter o B10.


Manifestação


Para tentar destravar a decisão, a FPBio e entidades do setor de biodiesel elaboraram um documento de posicionamento setorial lembrando que as empresas do setor já fizeram investimentos em aumento de sua capacidade instalada considerando a adoção do B15 até 2023. “Sendo imprescindível a previsibilidade e segurança jurídica para a consecução desses investimentos”, diz o texto.


Além de apontar que o biodiesel é um “vetor para o aumento do PIB” e para a “interiorização e verticalização da indústria” nacional gerando agregação de valor para o Complexo Soja; o texto também salienta que, por meio do Selo Biocombustível Social, o setor também forma “o maior programa de transferência de renda para a agricultura familiar no Brasil” e reduz significativamente os “poluentes emitidos pelo diesel” rendendo benefícios diretos à saúde dos brasileiros.


“O biodiesel evita mortes. Não podemos condenar brasileiros a este sacrifício numa inversão de valores”, apela o documento.


Fonte: BiodieselBR

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
24 jun 2022

Câmara aprova MP que facilita captação de recursos para o setor rural

+
SAIBA MAIS
24 jun 2022

Bolsonaro sanciona lei que limita ICMS de combustíveis, mas veta compensação a estados

+
SAIBA MAIS
23 jun 2022

Produção de biodiesel do Brasil deve chegar a 10,2 bi de litros em 2025, diz StoneX

+
SAIBA MAIS
23 jun 2022

Dispositivo impresso em 3D remove água de diesel e biodiesel

+
SAIBA MAIS
23 jun 2022

Entidades solicitam à ANP maiores detalhes sobre o diesel C

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO