HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
22 set 2021 - 08:00
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Brasil pode gerar até US$100 bilhões em receitas de créditos de carbono

Projeção feita pela WayCarbon em estudo encomendado pela ICC Brasil aponta oportunidades para os trades de agro, florestas e energia até 2030, com recomendações ao governo brasileiro e ao setor privado. Pauta será destaque na COP26


Esses sinais acendem um alerta urgente e direcionam as discussões e políticas públicas em torno do combate às mudanças em curso, sobretudo em um ano tão importante e decisivo, com a realização da 26ª conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP26, que acontece em novembro.


Diante deste contexto, a ICC Brasil, capítulo nacional da maior organização empresarial do mundo, em parceria com a WayCarbon, maior consultoria estratégica com foco exclusivo em sustentabilidade e mudança do clima na América Latina, desenvolveram um estudo inédito sobre as oportunidades para o Brasil em mercados de carbono. Com o apoio da Suzano, Microsoft, Shell, Natura, Bayer e bp, as instituições apuraram que o potencial de geração de receitas com créditos de carbono até 2030 para o Brasil ficaria em torno de US$493 milhões e US$ 100 bilhões. Isso equivaleria a 1 gigaton (1bi de toneladas de CO2 equivalentes) ao longo da próxima década para os setores de agro, floresta e energia.


Hoje, há um registro acumulado de mais de 14,5 mil projetos de crédito de carbono ao redor do globo, que corresponderam à geração de quase 4 gigatons de tCO2 de créditos até 2020.


Mercado e oportunidades
O crédito de carbono é um instrumento econômico que visa a diminuição dos gases de efeito estufa, que provocam o agravamento das mudanças climáticas. Esses créditos fazem parte de um mecanismo de flexibilização, que auxilia os países ou empresas que possuem metas de redução de emissão de gases de efeito estufa a alcançá-las de forma mais custo efetiva. A cada tonelada reduzida ou não emitida desses gases, gera-se um crédito de carbono. Assim, quando um país ou empresa consegue reduzir a emissão, a depender das metodologias envolvidas, ele recebe um crédito.


O estudo aponta que, na próxima década, o Brasil tem potencial para suprir de 5% a 37,5% da demanda global do mercado voluntário e de 2% a 22% da demanda global do mercado regulado no âmbito da ONU. E, até mais, considerando as políticas públicas, nos mecanismos do artigo 6, gerando as receitas de 100 bilhões de dólares.


Visto a oportunidade de atuação nos mercados de carbono globais e o destaque para os setores agropecuário, florestal e energético, entende-se que há um caminho a ser percorrido pelo governo brasileiro e pelo setor privado a fim de destravar e alavancar tais oportunidades de geração de receita, renda, saúde e bem-estar social. O estudo traz mais de 10 recomendações essenciais, mas há dois passos que são chave. O primeiro é entender os mercados de carbono como potencial de destravar oportunidades financeiras para planos de recuperação econômica e aceleração do?crescimento sustentável da economia brasileira e o segundo, desenvolver sistemas de monitoramento, relato, verificação e redução de emissões robustos que abarquem todos os setores produtivos da NDC (Contribuição Nacionalmente Determinada) brasileira.


Fonte: Canal Rural

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
06 dez 2021

ESG: Emissão de gases, crédito de carbono e padronização de informações devem ser centro das atenções em 2022

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

ABPA PREVÊ MENOR OFERTA DE FARELO DE SOJA E ALTA DE PREÇOS COM DECISÃO SOBRE BIODIESEL

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Indústria de biodiesel e soja do Brasil crê em reversão de mistura menor

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Biocombustíveis estão caminhando para a ‘comodotização’ com plataforma de negociação

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Aprobio critica CNPE após redução de mistura obrigatória de biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO