HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
07 nov 2023 - 17:18
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

3tentos apresenta receita recorde de R 2,4 bilhões no terceiro trimestre

A 3tentos, companhia gaúcha que atua no varejo de insumos, originação de grãos, indústria de processamento de soja e produção de biodiesel, atingiu R? 2,4 bilhões de receita líquida no terceiro trimestre do ano, recorde histórico da empresa.


O marco se deve, sobretudo, à expansão para o Mato Grosso, que passa a contar com sete lojas e com uma indústria de processamento de soja e produção de biodiesel, a terceira e maior planta da 3tentos no Brasil. Localizada no município de Vera, a planta tem capacidade inicial de processamento de 2,6 mil toneladas de soja/dia.


O segmento de indústria, que conta ainda com duas fábricas em Ijuí (RS) e Cruz Alta (RS) foi responsável por um crescimento de 67,7% na receita líquida no trimestre.


Já o lucro líquido foi de R? 217,9 milhões no terceiro trimestre, crescimento de 28,8%, com margem líquida de 9,1%. No ano, o lucro líquido foi de R? 398,2 milhões (aumento de 14,7%) e margem líquida de 6,7%.


A companhia, que fechou 2022 com 57 lojas (52 no RS e 5 no MT) chega, agora, a 62 unidades, que atendem o produtor na venda de insumos (sementes, fertilizantes e defensivos) e originação de grãos (soja, milho e trigo).


De acordo com o CEO da companhia, Luiz Osório Dumoncel, o ecossistema da 3tentos conseguiu, neste trimestre, mais um resultado com crescimento frente a todo um cenário desafiador, com crescimento de mais de 50% de volume de janeiro a setembro em comparação com o ano anterior e aumento de receita líquida (+26%), lucro bruto (+26%) e lucro líquido (+15%).


“Conquistamos ganho de mercado no varejo de insumos nas lojas que já tínhamos no Rio Grande do Sul, além das recentemente abertas no Sul e no Mato Grosso. Ao mesmo tempo, trabalhamos muito bem os estoques da companhia adequando-os aos novos patamares de preços. Diante do cenário de queda nos preços, menor venda de defensivos por conta da forte estiagem no Sul, conseguimos nos manter competitivos no mercado graças a nossa eficiência operacional”, declarou Luiz Osório.


A expansão para o Centro-Oeste, que começou em 2021, chegou a sete lojas e apresentou crescimento de receita líquida de 102% nos nove primeiros meses do ano. Já o farelo de soja produzido na nova fábrica do Mato Grosso teve como principal destino o mercado de exportação por meio do porto de Santos, enquanto o óleo de soja foi comercializado junto às refinarias locais. A licença para produção de biodiesel foi obtido pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) no fim do mês de setembro.


“Seguimos firmes com o trabalho focado na entrega da melhor solução aos nossos clientes, primordialmente nesse período do ano com o produtor iniciando o plantio da soja no Rio Grande do Sul e Mato Grosso”, afirmou Dumoncel.


Insumos


O Segmento de Insumos apresentou forte crescimento em 2023 com incremento nos volumes das lojas novas e maduras na comparação com o ano anterior, tanto no Rio Grande do Sul quanto no Mato Grosso. A receita operacional líquida foi de R? 734,1 milhões, uma redução de 4,2% em relação ao ano anterior, influenciada pela forte queda nos preços dos insumos, que, no entanto, foi compensada em grande medida pelo crescimento no volume. As vendas no terceiro trimestre estão relacionadas ao início do plantio do milho no RS, da soja no MT, e do arroz na metade sul do RS, além das últimas aplicações de defensivos para lavoura de trigo no RS. 


O El Niño atrasou algumas entregas que estavam previstas para setembro e só aconteceram em outubro. Já no Mato Grosso, a companhia obteve um crescimento de 200% no período, que representa 22% do total da receita no ano em insumos. 


No ano, a receita acumulada foi de R? 1,5 bilhão, crescimento de 1%. Devido à sazonalidade, o quarto trimestre acaba sendo o mais importante, e que vai depender da evolução do plantio da soja no RS e no MT. 


“Sabemos do desafio para o quarto trimestre em apresentar crescimento, porém, estamos otimistas visto nossa entrega no 3T23 vinda do Mato Grosso com o início do plantio da soja. As perspectivas também são positivas no Rio Grande do Sul com o início do plantio da soja em clima mais estável”, declarou Dumoncel. 


Grãos


O forte desempenho do segmento de grãos em 2023 está relacionado ao aumento da produtividade da safra 22/23 frente à safra anterior no RS, tanto em soja quanto em trigo, além da contribuição do MT na originação da safrinha do milho neste segundo ano de atuação da 3tentos na região, e que foi destaque de comercialização neste trimestre. 


A soja originada tem como principal finalidade o processamento na indústria para produção de farelo e óleo de soja. Já sua comercialização ocorre devido à originação de grãos nas lojas próximas ao Porto do Rio Grande e quando ela é superior à capacidade de processamento das indústrias.


No milho, o crescimento do volume é explicado pelo resultado da safra colhida em jan/23 no RS e contribuição da safrinha de milho no MT colhida em jun/23. Já no trigo, o crescimento do volume ainda reflete a safra recorde colhida em novembro de 2022 no Rio Grande do Sul (sazonalmente, o 3T acaba sendo pouco relevante).


Para 2023, a 3tentos tem expectativa de originar 2.100 mil toneladas de soja, 320 mil toneladas de milho e 400 mil toneladas de trigo. 


A Receita Operacional Líquida do Segmento de Grãos no 3T23 foi de R?390,8 milhões, redução de 9,2% na comparação com o ano anterior. O destaque para o segmento foi o Milho, que apresentou crescimento de 204% no trimestre e 98% no acumulado do ano. Esse desempenho é explicado pelo aumento da capacidade estática no MT com a abertura de novas lojas e a nova Indústria em Vera, aptas para originar o milho-safrinha com a colheita em junho/23. 


Esse volume de milho teve como principal destino o mercado exportação, escoando o grão via Arco Norte até o Porto de Barcarena (PA). Nos meses de agosto e setembro, a 3tentos fechou dois embarques de navios totalizando 110 mil toneladas no Porto de Barcarena com destino à Europa. 


Com isso, o Lucro Bruto do Segmento de Grãos apresentou crescimento de 49,3%, totalizando R?38,9 milhões no 3T23. No ano, o lucro bruto apresenta crescimento de 60,2% atingindo R?128,0 milhões, e margem bruta de 9,0%. 


Indústria


O segmento da Indústria apresentou forte crescimento de volume no 3T23 em função do início da nova indústria de processamento de soja em Vera (MT). Desta forma, considerando as indústrias do RS e do MT, a 3tentos opera em plena capacidade, processando 6,6 mil toneladas de soja por dia (4,0 mil toneladas de soja no RS e 2,6 mil toneladas de soja no MT).


“A nova indústria no Mato Grosso registra um novo marco para a Companhia no Centro-Oeste, completando seu ecossistema (Varejo de Insumos, Comercialização de Grãos e Indústria). Durante o 3T23, produzimos farelo e óleo de soja, sendo o farelo exportado via arco sul chegando ao Porto de Santos, e o óleo de soja comercializado junto às refinarias localizadas na região próxima a indústria. No dia 20/09 recebemos a autorização da ANP para iniciar a produção de biodiesel, e a partir de então passamos a utilizar o óleo de soja na produção do biocombustível. No 4T23, participaremos do último bimestre do ano (nov-dez) na comercialização do biodiesel com as distribuidoras”, concluiu Dumoncel. 


A Receita Operacional Líquida do Segmento da Indústria foi de R?1.279,4 milhões, crescimento de 67,7% sobre o mesmo período do ano anterior. Vale comentar que, da mesma forma que nos segmentos de Insumos e Grãos, houve queda nos preços dos produtos da Indústria, como farelo de soja (-4% vs 3T22) e biodiesel (-31% vs 3T22). 


Os preços do farelo de soja ainda refletem a quebra de safra da Argentina, maior exportador de farelo no mundo. Desta forma, os preços apresentaram sustentação com a demanda aquecida do farelo gaúcho. Quanto aos preços do biodiesel, eles acompanham os preços da soja, visto que é a principal matéria-prima para sua produção. 


O Lucro Bruto do Segmento da Indústria apresentou crescimento de 78,9%, totalizando R?152,1 milhões no 3T23, com margem bruta de 11,9% (+0,8 p.p.). O crescimento está relacionado ao início da nova indústria do Mato Grosso e a retomada na recuperação da margem. Alguns dos fatores que contribuíram para recuperação da margem foram o aumento da fixação do grão pelo produtor sobre a soja entregue na safra e a aquisição do grão no mercado com preços inferiores ao custo médio da soja em nossos estoques. Desta forma, nosso custo médio da soja no estoque vai ajustando com base nesses dois efeitos. 


A expectativa é que a margem da Indústria continue se recuperando nos próximos trimestres, com o custo médio dos estoques se ajustando mais rapidamente com o nível de fixação do produtor (venda da soja à 3tentos), além do incremento na margem com a venda de biodiesel da indústria de Vera (MT) a partir último trimestre.


Fonte: Notícias Agrícolas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
12 abr 2024

ANP autoriza teste de uso de biodiesel 100% em frota marítima fluvial

+
SAIBA MAIS
12 abr 2024

Incentivo a 'combustíveis do futuro' será debatido na Comissão de InfraestruturaFonte: Agência Senado

+
SAIBA MAIS
12 abr 2024

Luciana Santos anuncia aporte de R$ 1 milhão para pesquisa da UFPE na área de biocombustível

+
SAIBA MAIS
11 abr 2024

Governo Lula e agro se aproximam por biocombustíveis

+
SAIBA MAIS
11 abr 2024

As idosas suíças que ganharam o 1º caso sobre mudanças climáticas na Justiça

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO