HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
25 abr 2019 - 09:18
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

A influência humana na mudança climática remonta ao século XIX

A mudança climática representa um sério desafio para a sociedade humana e geralmente acredita-se que os seres humanos são os culpados. O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas concluiu que, com alta confiança, as atividades humanas são responsáveis pelo contínuo aumento da temperatura média do ar na superfície desde os anos 50.

Institute of Atmospheric Physics, Chinese Academy of Sciences*



Um artigo recente publicado na revista Nature Sustainability por Duan et al. tem mostrado que a influência humana sobre as mudanças climáticas pode ser rastreada até o final do século 19 com base na diferença de temperatura entre verão e inverno. Esta pesquisa foi realizada por cientistas do Instituto de Física Atmosférica da Academia Chinesa de Ciências, em colaboração com os principais especialistas em pesquisa climática do Reino Unido e da Alemanha.

'É bem sabido que os seres humanos estão conduzindo o aquecimento global, mas quando isso começou?' disse o principal autor, Dr. Jianping Duan, 'Nosso estudo mostrou que a influência antropogênica na mudança climática começou muito antes do que acreditávamos anteriormente'.

A mudança climática antropogênica é geralmente focada no aumento da temperatura do ar na superfície, ou seja, o aquecimento global e o aumento dos extremos climáticos. Duan et al. (2019) descobriram que a amplitude das flutuações da temperatura sazonal tem diminuído amplamente, e essa tendência pode ser rastreada até o final do século XIX.

Eles descobriram que a sazonalidade da temperatura tem sido estável até a década de 1860, da qual tem havido contínuas tendências de queda nas latitudes médias do hemisfério norte. Uma análise formal de detecção e atribuição usando as mais recentes simulações do modelo climático mostrou que o aumento das concentrações de gases de efeito estufa e os aerossóis antrópicos são os principais contribuintes para as tendências de queda observadas.

Fonte: EcoDebate
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
25 set 2020

RenovaBio: ANP revisa metas individuais de distribuidores para 2020

+
SAIBA MAIS
25 set 2020

Grupo de Trabalho Intercâmaras do MAPA avança sobre proposta comum para Reforma Tributária

+
SAIBA MAIS
25 set 2020

Setor avalia oferta e demanda de biodiesel para L76 em reunião de Monitoramento do Abastecimento do Biodiesel

+
SAIBA MAIS
21 set 2020

RenovaBio: ANP realiza webinar e programa atinge 9 milhões de créditos de descarbonização (CBIOs)

+
SAIBA MAIS
18 set 2020

APROBIO defende na ANP que Diesel Verde é novo biocombustível: produto exige especificação, marco regulatório e cadeia produtiva própria

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO