Exportação de soja do Brasil em março é a 2ª maior para o mês na história, aponta Secex

As exportações de soja do Brasil aumentaram 1,6 por cento no terceiro mês do ano na comparação com o mesmo período do ano passado, para 8,96 milhões de toneladas, configurando-se como o segundo maior volume já exportado pelo país em meses de março, de acordo com dados do governo divulgados nesta segunda-feira.

Navio é carregado com soja para exportação no porto de Paranaguá (PR)
27/03/2003
REUTERS/Paulo Whitaker

Navio é carregado com soja para exportação no porto de Paranaguá (PR) 27/03/2003 REUTERS/Paulo Whitaker Foto: Reuters

Para meses de março, os embarques do último mês só perderam para março de 2017, quando somaram 8,98 milhões de toneladas, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), compilados pela Reuters.

O volume registrado em março é quase 3 milhões de toneladas superior ao visto em fevereiro, quando o país estava apenas começando a exportar a soja de sua safra 2018/19, que estará entre as maiores da história do Brasil, apesar de perdas pela seca.

A soja, o principal produto exportado pelo Brasil, o maior exportador global da oleaginosa, rendeu ao país em março 3,25 bilhões de dólares, levemente abaixo do mesmo perído do ano passado (3,4 bilhões de dólares), quando o preço do produto estava mais alto.

Segundo a Secex, o preço médio de exportação de soja atingiu 363,3 dólares por tonelada em março, ante 389,7 dólares no mesmo mês de 2018.

Os embarques foram fortes em março apesar de vendas mais lentas de produtores no início do ano. Mais recentemente, devido a um dólar mais forte, em torno de 4 reais, foram verificados mais negócios.

TRIMESTRE

As exportações de soja no primeiro trimestre somaram 17,2 milhões de toneladas, ante 13,2 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado, com o impulso de uma colheita antecipada da oleaginosa neste ano.

Os embarques de milho também foram maiores no primeiro trimestre. O país exportou 891,9 mil toneladas em março e 6,8 milhões de toneladas nos três primeiros meses do ano, ante 4,88 milhões no mesmo período de 2018.

Exportadores disseram que os embarques de milho vão ganhar força em abril e maio, em meio à necessidade de liberar espaço nos armazéns para a segunda safra do cereal, a ser colhida em meados do ano.

Fonte: Reuters

Acima de US$ 100 bilhões

As exportações brasileiras do agronegócio superaram a barreira dos US$ 100 bilhões e bateram novo recorde histórico em 2018. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura, os embarques do setor somaram US$ 101,69 bilhões no ano passado, 5,9% mais que em 2017 (US$ 96,01 bilhões) e montante 1,8% superior ao do recorde anterior, de 2013 (US$ 99,93 bilhões). O crescimento foi impulsionado pelo salto das vendas à China – principalmente de soja em grão, carro-chefe do agronegócio brasileiro, mas também de produtos como carne bovina e celulose. Segundo o ministério, o aumento foi de US$ 9 bilhões em relação ao ano anterior.

Fonte: Valor

Exportação de soja do Brasil inicia ano com média diária 70,6% maior, diz Secex

SÃO PAULO (Reuters) – A média diária de exportações de soja do Brasil na primeira semana do ano foi 70,6 por cento maior na comparação com o registrado em todo o janeiro de 2017, informou nesta segunda-feira a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Os embarques ainda firmes de oleaginosa brasileira ocorrem após o país ter vendido um recorde de quase 84 milhões de toneladas de soja em 2018, na esteira de um forte apetite da China em meio à guerra comercial com os Estados Unidos.

Conforme a Secex, até a primeira semana de janeiro, o que compreende apenas três dias úteis, foram exportadas 121,3 mil toneladas de soja por dia, totalizando 363,9 mil toneladas. Há um ano, a média diária de embarques foi de 71,1 mil toneladas.

Em dezembro, contudo, o Brasil exportou mais, com cerca de 211,6 mil toneladas de soja por dia, ainda de acordo com os dados da secretaria.

A expectativa é de que esses negócios aumentem a partir de agora, tendo em vista que já há áreas com colheita de soja.

No caso do milho, houve incremento de 57,3 por cento na comparação anual, para uma média diária de 216,1 mil toneladas até a primeira semana de janeiro. Segundo a Secex, o total enviado ao exterior foi de 648,3 mil toneladas do cereal.

Em dezembro, o Brasil embarcou 200,7 mil toneladas de milho ao dia.

Fonte: R7

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721