HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
24 ago 2019 - 09:00
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

QUANDO O GELO DO ÁRTICO VAI DESAPARECER?

O aquecimento global gera, cada vez mais, inúmeros questionamentos e aumenta a preocupação com o futuro do planeta. Frequentemente pesquisadores vêm a público para falar das condições das geleiras do planeta e a notícia dada recentemente não foi nada boa. Diversos relatórios detalharam que a perda da cobertura de gelo do verão no Ártico está muito mais acelerada do que se previa. Além disso, simulações discordam entre si ao prever a perda de gelo para o mês de setembro. Algumas apontam que isso acontecerá já em 2020, outras apenas em 2100.

A perda de gelo, apontam especialistas, é uma condição da variabilidade climática natural e do aquecimento antropogênico causado pelo aumento das concentrações atmosféricas de CO2. Embora historicamente o Oceano Ártico estivesse coberto de gelo o ano todo, o monitoramento no mês de setembro se dá porque essa é a época do ano com a menor quantidade de gelo marinho e, hoje, essa área é cerca de metade do que costumava ser.

Estudos realizados nos últimos três anos apontam o aquecimento global como principal fator para a queda, a longo prazo, da camada de gelo no verão. Um desses levantamentos apontou que para cada tonelada métrica de CO2 lançada, três metros quadrados de gelo marinho de setembro desaparecem. Levando em conta as atuais taxas globais de emissão de 35 a 40 bilhões de toneladas métricas de CO2 por ano, nos próximos 20 a 25 anos, teremos setembro sem gelo. O estudo mostra ainda que, com outros 1.800 bilhões de toneladas métricas de CO2, o Ártico provavelmente não terá gelo de julho a outubro.

A relação entre o declínio do gelo e o aquecimento global é maior do que se supunha. Perdemos pouco mais de quatro milhões de quilômetros quadrados de gelo marinho a cada grau de aquecimento global. O resultado dá certeza de condições livres de gelo a cada verão com um aquecimento global de 2 graus.

Fonte: Mega Curioso
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
27 mar 2020

Coronavírus não afetou a capacidade operacional do setor de biodiesel

+
SAIBA MAIS
27 mar 2020

RenovaBio: portaria traz alterações sobre processo de CBIOs

+
SAIBA MAIS
24 mar 2020

Ruas vazias e freio na poluição: Meio Ambiente se beneficia com expansão do coronavírus

+
SAIBA MAIS
20 mar 2020

Quais setores lideram a luta contra as mudanças climáticas

+
SAIBA MAIS
20 mar 2020

Influência do aquecimento global em eventos climáticos extremos tem sido frequentemente subestimada

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO