HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
17 set 2019 - 08:34
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Projeto experimental busca elevar nível de biodiesel no combustível de ônibus de Piracicaba

O estudo vai aumentar de 11% para 20% o nível de biodiesel no diesel que abastece seis ônibus da cidade. Veículos começam a rodar nesta terça-feira (17), e projeto terá duração de 6 meses



A prefeitura de Piracicaba (SP) lançou, nesta segunda-feira (16), o projeto experimental "B20 - Piracicaba no Caminho da Sustentabilidade", que consiste em colocar seis ônibus nas ruas da cidade com adição de 20% de biodiesel no diesel. Os veículos começam a rodar nesta terça-feira (17).






O objetivo do projeto é avaliar a redução das emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) a partir deste novo combustível, além também dos impactos técnicos e socioeconômicos. Os veículos vão rodar desta forma até março de 2020, segundo a prefeitura.





Atualmente, existe a porcentagem obrigatória de 11% de biodiesel no diesel em todo o Brasil. De acordo com o prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, há a expectativa de que o projeto seja ampliado a nível nacional.





"Se a gente puder influenciar na política nacional, isso seria extremamente importante. É uma experiência, da mesma forma que fizemos o B10. Tanto o diesel quanto a gasolina, são combustíveis fósseis e, do ponto de vista natural, mais atrasados. Quanto mais o Governo Federal incentivar isso, teremos um país mais sustentável", diz.





Participaram do evento também os secretários de Meio Ambiente e de Transportes, diretores da Raízen e da Via Ágil e a coordenadora do curso de biocombustível da Faculdade de Tecnologia de Piracicaba (Fatec).









Autoridades participaram de lançamento do projeto B20 em Piracicaba - Foto: Murillo Gomes/G1







Avaliação





Durante o experimento, outros seis veículos, denominados como "sombra", formarão um grupo de controle para que a emissão de gases seja comparada a dos ônibus com a adição do biodiesel.





A empresa Via Ágil será responsável pela definição das linhas e dos motoristas que vão guiar os ônibus, além também da instalação do tanque de armazenamento do combustível que será fornecido pela Raízen.





Durante o projeto, a Fatec será responsável pela coleta e análise dos dados, apresentando, ao final do estudo, a avaliação comparativa do consumo do B11, que é o diesel com 11% de biodiesel, e do B20.








Projeto experimental B20 foi lançado nesta segunda-feira, no Engenho Central, em Piracicaba - Foto: Murillo Gomes/G1

Projeto experimental B20 foi lançado nesta segunda-feira, no Engenho Central, em Piracicaba - Foto: Murillo Gomes/G1








ÚLTIMAS NOTÍCIAS
14 jul 2020

Plataforma une consumidor e produtor rural na busca por mais saúde e sustentabilidade

+
SAIBA MAIS
09 jul 2020

Brasil retoma posto de maior produtor de soja do planeta

+
SAIBA MAIS
07 jul 2020

Seminário discutirá como RenovaBio pode reverter aquecimento global

+
SAIBA MAIS
06 jul 2020

Soja: Brasil pode colher até 166 milhões de toneladas em 2028/2029, diz Fiesp

+
SAIBA MAIS
03 jul 2020

Balanço de maio e junho reforça compromissos de produção e entrega do setor de biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO