HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
27 mar 2024 - 13:23
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Ricos poluem e pobres pagam a conta, diz Alckmin

O vice-presidente da República e ministro da Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, cobrou empenho dos países mais ricos em soluções internacionais diante da "necessidade urgente" do combate à mudança climática, e lembrou que o ano de 2023 bateu recordes de calor.


"Os ricos poluem e os pobres pagam a conta. E dentre os pobres, os mais pobres ainda pagam [mais] a conta", afirmou nesta quarta-feira (27).


O discurso aconteceu ao lado dos ministros Carlos Fávaro, da Agricultura, e Alexandre Silveira, de Minas e Energia, além de parlamentares e representantes do agronegócio, durante um evento da Frente Parlamentar do Biocombustível.


O vice-presidente afirmou ainda que o Brasil tem o poder de liderar as discussões sobre três temas centrais no debate mundial: a segurança alimentar, a segurança energética e o combate às mudanças climáticas.


Mas voltou a exigir compromisso dos países mais ricos ao afirmar que irá cobrar do presidente da França, Emmanuel Macron, avanço com relação ao acordo de cooperação internacional entre Mercosul e União Europeia.


"Eu estou indo para São Paulo, o presidente Macron está indo para São Paulo. Nós vamos ter um encontro na Fiesp [Federação da Indústria do Estado de São Paulo] e eu vou cobrar o acordo Mercosul-União Europeia", disse.


Macron cumpre agendas no Brasil ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nas quais o desenvolvimento sustentável é tema central. Ao mesmo tempo, o francês foi o principal responsável por travar as tratativas entre os dois grupos comerciais.


Alckmin afirmou que pretende levar a pauta dos biocombustíveis para Macron e lembrou que o setor vem atraindo investimento de diversos países, como Estados Unidos e Índia. Ele defendeu que o projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados sobre o tema é essencial para dar segurança jurídica a esse mercado.


Ele defendeu também a Reforma Tributária e disse que é necessário construir no Brasil uma "agro indústria", com energia verde e combustíveis menos poluentes.


Ao final do evento, ele, os ministros, os parlamentares e representantes do setor posaram para foto em frente a um caminhão movido 100% com biodiesel, versão mais sustentável do diesel e defendida pelo agro como forma de substituir o combustível fóssil.


 


Fonte: Folha de S. Paulo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
16 abr 2024

Previsibilidade e segurança jurídica: APROBIO destaca importância do PL Combustível do Futuro em audiência no Senado

+
SAIBA MAIS
16 abr 2024

Planeta bate novo recorde de calor e especialistas explicam preocupação

+
SAIBA MAIS
16 abr 2024

Aquecimento global vai parar na Justiça: crescem casos de litigância climática contra desmatadores

+
SAIBA MAIS
16 abr 2024

Deputado diz que Petrobras tenta “pegar carona” no Combustível do Futuro

+
SAIBA MAIS
15 abr 2024

Combustível do Futuro terá investimentos de R$ 200 bi, diz Alceu Moreira

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO