HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
16 set 2020 - 09:20
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Refinarias buscam alternativas “limpas" para produzir diesel

Opções vão de óleo de cozinha descartado por restaurantes a gorduras animais processadas em matadouros


As metas da Califórnia para combustíveis para motores mais limpos têm provocado mudanças nas grandes refinarias de petróleo dos Estados Unidos, que se reequipam para produzir um tipo de diesel a partir do óleo de cozinha descartado por restaurantes e gorduras animais processadas em matadouros.


Marathon Petroleum, Phillips 66 e HollyFrontier são algumas das empresas de refino que analisam ou iniciaram projetos para criar um “diesel renovável" que possa substituir o diesel à base de petróleo em caminhões e ônibus e ser produzido com alguns dos mesmos equipamentos.


Essas medidas são tomadas em um momento em que a pandemia reduziu a demanda americana de petróleo para seus níveis mais baixos desde o fim do século 20, o que obrigou as refinarias a reduzir volumes. Mas com o diesel renovável elas têm uma oportunidade para a expansão.


O incentivo para isso vem das políticas sobre emissões cada vez mais duras da Califórnia. A norma para o combustível de baixo uso de carbono do Estado foi projetada para acelerar a transferência para sistemas de transporte com menos emissões de gases de efeito estufa, os principais responsáveis pelas mudanças climáticas.


O programa de baixo carbono concede créditos a fornecedores de combustíveis cujas emissões sejam inferiores a um nível de referência estabelecido pelo Estado. Os fornecedores de combustíveis com alto teor de carbono, como o diesel à base de petróleo, precisam adquirir esses créditos para cumprir a lei estadual.


Conforme essa referência ficou mais apertada, o preço dos créditos disparou para quase US$ 200 por tonelada de dióxido de carbono, o que levou mais refinadoras de petróleo a se expandirem para a área de combustíveis que recebem créditos de carbono. O diesel renovável e um combustível relacionado, o biodiesel, ganham mais créditos por galão do que outros biocombustíveis. Em 2019, a Califórnia usou uma combinação de 830 milhões de galões dos dois tipos de diesel, que foi responsável por 22% do mercado total de diesel do Estado, de acordo com o Conselho Nacional de Biodiesel (a associação representativa do setor nos EUA).


A Phillips 66 informou que sua refinaria de petróleo em Rodeo, na Califórnia, será transformada na "maior fábrica de combustíveis renováveis do mundo", ao substituir seu consumo de petróleo bruto por óleo de cozinha usado, gorduras, banha e óleo de soja. A unidade será capaz de fornecer 800 milhões de galões por ano de biocombustíveis, principalmente diesel renovável.


''Temos observado margens em declínio e um ambiente de negócios muito ruim para este ativo ao longo do tempo", disse Nik Weinberg-Lynn, gerente de projetos de energia renovável da refinaria da Phillips 66. ''Fazer a mudança nos permite operar nesta comunidade por um longo período de tempo."
Segundo Weinberg-Lynn, converter a refinaria de Rodeo para a produção de biocombustíveis também ajudaria a Phillips 66 a compensar os encargos financeiros da compra de créditos de carbono pela refinaria de petróleo da empresa em Los Angeles, que continuaria a operar normalmente.


A política para combustíveis da Califórnia também tem impacto fora do Estado. A Marathon, a maior refinadora de petróleo dos EUA, está convertendo uma fábrica de refino em Dickinson, em Dakota do Norte, com a meta de produzir 184 milhões de galões anuais de diesel renovável feito a partir de óleos de milho e soja para venda na Califórnia. No mês passado, a empresa informou que fecharia sua refinaria em Martinez, na Califórnia, e examinaria possibilidade de adaptá-la para a produção de diesel renovável.


A HollyFrontier classificou a Califórnia de "principal impulsionadora da demanda" e pretende produzir mais de 200 milhões de galões anuais de diesel renovável. No mês passado a empresa fechou sua refinaria de petróleo em Cheyenne, em Wyoming, com planos de convertê-la para a produção de diesel renovável, e está instalando uma unidade de diesel renovável ao lado de sua refinaria de petróleo em Artesia, no Novo México.


Outra refinadora envolvida com o diesel renovável é a Valera Energy, cuja empresa Diamond Green Diesel, joint-venture com a empresa de reciclagem de gorduras Darling lngredients, vai mais do que dobrar a capacidade de uma fábrica na Louisiana, para 675 milhões de galões por ano, e estuda a ideia de construir uma nova fábrica em Port Arthur, no Texas.


As refinadoras americanas não vão abandonar o petróleo. A associação dos produtores apoiou a decisão recente do governo Trump de reverter as normas de economia de combustível de veículos, que a Agência de Proteção Ambiental estimou que aumentariam o consumo anual de gasolina em 15 bilhões de galões em 2050, em comparação com a regulamentação anterior.


Em 2010, a associação das refinadoras entrara com processo para bloquear a norma para combustível de baixo carbono da Califórnia. Com a derrota da ação judicial, as refinadoras agora se adaptam à mudança de políticas do segundo maior mercado estadual de combustíveis líquidos.


Tanto o diesel renovável como o biodiesel são feitos a partir de óleos vegetais e gorduras animais. O isolamento social da pandemia do coronavírus pressionou essa cadeia de fornecimento, segundo Harry Simpson, executivo-chefe da Crimson Renewable Energy, uma refinadora de biodiesel.


Simpson disse que o fornecimento de óleo de cozinha usado desmoronou quando restaurantes e lanchonetes fecharam. Ele acrescentou que o fechamento de frigoríficos em resposta ao contágio entre seus trabalhadores também reduziu as remessas de sebo obtido do gado abatido.


Fonte: Valor

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
30 set 2020

Ministro Bento Albuquerque participa de reuniões de Ministros de Energia do G-20

+
SAIBA MAIS
30 set 2020

O futuro do setor não pode esperar

+
SAIBA MAIS
25 set 2020

RenovaBio: ANP revisa metas individuais de distribuidores para 2020

+
SAIBA MAIS
25 set 2020

Grupo de Trabalho Intercâmaras do MAPA avança sobre proposta comum para Reforma Tributária

+
SAIBA MAIS
25 set 2020

Setor avalia oferta e demanda de biodiesel para L76 em reunião de Monitoramento do Abastecimento do Biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO