HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
27 out 2021 - 18:00
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Posicionamento da Biocoalizão Parlamentar à Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26)

O Parlamento Brasileiro adotou iniciativa inédita e histórica na defesa intransigente da adoção integral das políticas públicas de Estado voltadas a apoiar e estimular o desenvolvimento econômico sustentável.


Trata-se da Biocoalizão Parlamentar, uma articulação suprapartidária de Deputados e Senadores integrantes das frentes parlamentares que tratam da economia sustentável. Ela foi formada para defender os princípios da economia de baixo carbono.


Os congressistas da Biocoalizão Parlamentar propõem que os representantes do governo brasileiro na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 26) apresentem uma proposta oficial para a criação de instrumento internacional encarregado de calcular, além das emissões de gases estufa, os créditos de carbono mensurados pelo estoque de biomassa à disposição da produção industrial e pelas características de exploração econômica de cada um dos países membros das Nações Unidas.


A iniciativa da criação da Biocoalizão Parlamentar pretende demonstrar ao mundo que o Brasil tem características naturais, condições econômicas, infraestrutura e disposição política para cumprir os acordos internacionais de descarbonização da economia, de modo a reduzir as emissões de gases de efeito estufa e conter o aquecimento global.


A Biocoalizão Parlamentar se posiciona pelo fortalecimento dos instrumentos legais que permitam aos setores produtivos, que desenvolvem a bioeconomia, prosperem e incorporem ao seu portfólio de negócios o ativo ambiental e sustentável do país e das empresas.


A Biocoalizão Parlamentar chama a atenção para as características brasileiras que oferecem possibilidades de produção agrícola, industrial e de prestação de serviços com baixa pegada de carbono.


O Brasil é rico na oferta de biomassas e ambientes propícios para a produção de energia renovável e essa produção em larga escala contribui para a geração de emprego e renda, para o desenvolvimento regional e adoção de políticas sociais inclusivas.


A Biocoalizão Parlamentar entende que o governo brasileiro precisa fortalecer as Políticas Públicas de descarbonização da matriz econômica do país, aprovadas pelo Congresso Nacional e definidas em normas administrativas do Executivo.


A Biocoalizão Parlamentar se compromete com a defesa da Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio), do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) e do PróAlcool - Programa Brasileiro de Álcool, assim como a ampliação da geração de energia elétrica de fontes hídrica, eólica e solar.


A Biocoalizão também entende que as políticas e programas referentes à produção de energia e combustíveis sustentáveis precisam de previsibilidade e regras claras permanentes, que evitem a insegurança jurídica.


Estimular incessantemente a expansão da bioeconomia é promover o desenvolvimento socioeconômico e ambiental do Brasil, com reflexos positivos para todo o planeta.


Por meio da Biocoalizão Parlamentar, as forças políticas suprapartidárias do Congresso Nacional se posicionam perante as demais nações e confirmam a proposição de situar o Brasil como um dos protagonistas na mitigação das mudanças climáticas ao longo dos anos.


A Biocoalizão Parlamentar é formada, inicialmente, pelas Frentes Parlamentares que assinam este documento.


Deputado Sergio Souza
Frente Parlamentar da Agropecuária


Deputado Arnaldo Jardim
Frente Parlamentar Valorização do Setor Sucroenergético


Deputado Pedro Lupion
Frente Parlamentar Mista do Biodiesel


Deputado Danilo Forte
Frente Parlamentar em Defesa das Energias Renováveis


Deputado Alexis Fonteyne
Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo


Deputado Paulo Ganime
Frente Parlamentar Mista pela Inovação na Bioeconomia


Deputado Marcelo Ramos
Frente Parlamentar Mista para o Desenvolvimento Regional Sustentável

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
06 dez 2021

ESG: Emissão de gases, crédito de carbono e padronização de informações devem ser centro das atenções em 2022

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

ABPA PREVÊ MENOR OFERTA DE FARELO DE SOJA E ALTA DE PREÇOS COM DECISÃO SOBRE BIODIESEL

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Indústria de biodiesel e soja do Brasil crê em reversão de mistura menor

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Biocombustíveis estão caminhando para a ‘comodotização’ com plataforma de negociação

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Aprobio critica CNPE após redução de mistura obrigatória de biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO