HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
10 mai 2022 - 07:30
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

ONU estima que chance de que temperatura mundial aumente 1,5ºC em cinco anos é de 50%

PARIS — Existe uma probabilidade de quase 50% de que o aumento das temperaturas em relação a estatísticas pré-industriais ultrapasse o limite de 1,5ºC temporariamente nos próximos cinco anos, indicou a ONU nesta terça-feira.


Isso não significa que as temperaturas irão se estabilizar de forma duradoura acima do limite. O Acordo de Paris sobre o clima, de 2016, busca conter o aumento da temperatura média abaixo de 2ºC em relação aos níveis pré-industriais e, na medida do possível, que esse aumento permaneça abaixo de 1,5ºC.


Segundo o novo boletim sobre o clima divulgado pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) das Nações Unidas, as chances de o aumento de temperatura média ultrapassar 1,5ºC têm crescido desde 2015, quando esse risco era praticamente nulo.


As previsões desse boletim são baseadas em dados do Serviço Meteorológico do Reino Unido (Met Office). O documento indica que é muito provável (93%) que pelo menos um dos anos compreendidos entre 2022 e 2026 seja o mais quente já registrado (recorde ostentado pelo ano de 2016).


De 2017 a 2021, a probabilidade era de 10%, mas passou "para quase 50% no período 2022-2026", indicou a OMM. No entanto, existe apenas uma pequena probabilidade (10%) de que a média desse quinquênio ultrapasse o limite de 1,5ºC.


— Este estudo mostra, com grande confiabilidade científica, que estamos nos aproximando sensivelmente do momento em que atingiremos temporariamente o limite inferior do Acordo de Paris. A cifra de 1,5ºC não é uma estatística escolhida aleatoriamente. Indica o ponto a partir do qual os efeitos do clima serão cada vez mais nefastos para as populações e para todo o planeta — ressaltou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas.

Fonte: O Globo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
19 mai 2022

Decreto cria mercado regulador de crédito de carbono no Brasil

+
SAIBA MAIS
19 mai 2022

ONU lança plano para impulsionar uso de energias renováveis

+
SAIBA MAIS
19 mai 2022

Por que engolimos o que a indústria petroleira e os ambientalistas nos dizem?

+
SAIBA MAIS
18 mai 2022

O biodiesel pode ajudar a combater as desigualdades de saúde em comunidades carentes de Justiça Ambiental

+
SAIBA MAIS
18 mai 2022

Dez países que estão recuando nas políticas para biocombustíveis

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO