HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
14 jan 2021 - 15:00
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

  ECB acerta venda de 1 bilhão de litros de diesel “verde” para a BP

Entregas começarão em 2024 e vão se estender por cinco anos


O ECB Group, grupo que controla a maior companhia de biodiesel do Brasil, fechou com a petroleira britânica BP o primeiro acordo comercial de venda de diesel e do querosene “verdes” (HVO e SPK). A produção será na fábrica que o grupo vai construir no Paraguai. O contrato envolve a entrega de 1 bilhão de litros de biocombustíveis por cinco anos, a partir de 2024, quando a unidade deverá entrar em operação.


A companhia de biocombustíveis do empresário gaúcho Erasmo Carlos Battistella não divulgou o valor do contrato. Pelos preços atuais, a venda para a BP deve assegurar uma receita de mais de US$ 1 bilhão para a Omega Green, unidade de negócio criada pelo ECB Group para gerir o projeto no Paraguai.


A assinatura ocorreu no último dia 5. Em entrevista ao Valor, Battistella afirmou que o acordo atesta a viabilidade comercial desses biocombustíveis e, com isso, deve abrir portas para a atração de sócios para o Omega Green.


O empresário tem conversado com potenciais investidores desde o ano passado e espera que a comprovação da viabilidade comercial do projeto acelere as tratativas. “Já estamos em conversas avançadas com investidores globais”, assegurou. O ECB busca um sócio para apoiar no investimento da planta, estimado em US$ 800 milhões.


O empresário tem conversado com potenciais investidores desde o ano passado e espera que a comprovação da viabilidade comercial do projeto acelere as tratativas. “Já
estamos em conversas avançadas com investidores globais”, assegurou. O ECB busca um sócio para apoiar no investimento da planta, estimado em US$ 800 milhões.


Battistella disse que “pelas próximas semanas” deve anunciar novos contratos de venda de HVO e SPK com outros clientes de porte global. “Devemos chegar a mais de 90% da capacidade de volume comercializada”, disse.


O diesel e o querosene “verdes” são produzidos a partir da soja e têm a mesma molécula que os combustíveis produzidos a partir do petróleo. Com isso, eles podem ser utilizados tanto como mistura do diesel e querosene fósseis como diretamente nos tanques, sem mistura, dependendo das regulamentações de cada mercado.


Entre os mercados que aceitam o uso do diesel e do querosene verdes estão a União Europeia, o Reino Unido, o Canadá e os Estados Unidos. Na Europa, algumas petroleiras já entraram na produção de HVO e SPK, entre elas a francesa Total e a italiana Eni.


Fonte: Valor

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
06 mai 2021

Transição para economia de baixo carbono

+
SAIBA MAIS
06 mai 2021

Ministra pede orçamento para Plano Safra e vê Brasil produzindo mais em 2022

+
SAIBA MAIS
06 mai 2021

Proposta para tributação dos crédito de descarbonização

+
SAIBA MAIS
06 mai 2021

APROBIO reafirma que avaliação adequada da qualidade do combustível deve ser completa, incluindo coleta de amostras do diesel fóssil nas refinarias de petróleo

+
SAIBA MAIS
06 mai 2021

O plano do rei do biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO