HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
07 dez 2020 - 09:00
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

MANIFESTO DE EMPRESAS E ENTIDADES QUER INCLUSÃO DE BIOCOMBUSTÍVEIS AVANÇADOS NA LEGISLAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA

Ao longo dos últimos meses tenho compartilhado neste blog minha visão de desenvolvimento de um combustível verde. Com alegria, estou percebendo que muito do que plantei sobre as vantagens dos biocombustíveis avançados está começando a ser reconhecido em medidas concretas pelo mundo.


Uma importante manifestação do setor de fornecedores automotivos aconteceu na Europa no último dia 30 de novembro de 2020 e faz eco ao que defendemos há muito tempo. A CLEPA (da sigla em francês para Comité de Liaison Européen des Fabricants d’Equipements et de Pièces Automobiles, que representa fornecedores automotivos europeus), em conjunto com 38 associações e empresas, assinaram uma carta, apelando à Comissão Europeia para incluir os biocombustíveis (chamados no documento de combustíveis renováveis e sustentáveis) na legislação de mobilidade da União Europeia (UE).


A região vem vivenciando uma discussão efervescente sobre a mudança da matriz energética. O tema dos veículos elétricos ganhou grande força durante a pandemia e acabou sendo valorizado como o principal caminho na direção da meta de carbono zero até 2050 (leia mais em A solução dos biocombustíveis avançados em contraponto ao uso dos carros elétricos).


A manifestação é muito representativa porque coloca formalmente na agenda a avaliação efetiva do uso dos biocombustíveis nesta fase de transição para uma matriz mais limpa. Os signatários da carta representam uma parte crucial da indústria automotiva, dos combustíveis, da energia e da sociedade civil na Europa. Eles são atores fundamentais no processo de transformação da mobilidade da UE na busca da neutralidade climática de uma forma inteligente e sustentável.


O contexto desse processo tem como pano de fundo o fato que a UE estabeleceu o ambicioso objetivo de se tornar neutra em termos de clima até 2050 e, consequentemente, aumentou o seu objetivo climático para 2030.


Na carta, os signatários destacam que “a estratégia climática a longo prazo da UE não pode depender apenas do desenvolvimento de novas tecnologias e infraestruturas; deve abraçar um portfólio diversificado de soluções em paralelo, incluindo soluções sustentáveis de combustível líquido e gasoso renováveis que podem reduzir os gases de efeito estufa a partir de hoje (leia mais em Veículos híbridos que usam biocombustíveis são a melhor solução para o transporte de passageiros).


Importante marco


Este é um marco estratégico a ser comemorado e oportuno porque foi publicado no momento em que a Comissão Europeia irá delinear a Estratégia de Mobilidade Sustentável e Inteligente e rever legislações importantes sobre mobilidade e energia, tais como normas de emissões de CO2 para automóveis e também veículos pesados.


A discussão passa a considerar os biocombustíveis neste processo.Destaco aqui alguns princípios importantes que o documento enumera:


Considerando a falta de uma “solução única para todos”, é imperativo que todas as opções de baixo carbono, incluindo combustíveis alternativos e renováveis, desempenhem um papel na transição energética;
Apesar dos ganhos na eficiência do combustível, o aumento da demanda por mobilidade pessoal e transporte de carga levou ao aumento das emissões de CO2 do transporte rodoviário. É necessário alavancar todas as soluções disponíveis para reverter esta tendência e acelerar a descarbonização do setor;
A aceleração da produção de combustíveis renováveis e sustentáveis, acompanhada pelo desenvolvimento contínuo de uma gama de novos veículos otimizados para esses combustíveis, pode ter um impacto positivo para o clima hoje por meio da frota de veículos existente e futura, tanto para automóveis de passageiros quanto para veículos pesados;
Muitas publicações têm mostrado que contar apenas com a eletrificação total não resultará em neutralidade climática em 2050. Produtos e soluções precisam ser colocados de acordo com o perfil de sua missão, onde são mais necessários e adaptáveis ao que o mercado exige;
As tecnologias de biocombustíveis oferecem integração setorial com a gestão de resíduos e os setores agrícolas. Isso permite uma abordagem inteligente para tratar os resíduos.
Os biocombustíveis são a forma mais econômica de contribuir para o processo de descarbonização com o menor custo possível para a sociedade. Além do custo em relação às reduções de emissões, é importante considerar o impacto sobre a competitividade industrial, a inovação, a acessibilidade econômica e o emprego para garantir uma transição justa para todos os cidadãos europeus.
A CLEPA é a voz dos fornecedores automotivos europeus, representando mais de 3.000 empresas que empregam 5.000.000 funcionários, investem mais de 30 bilhões anuais de euros em Pesquisa e Inovação e fornecem soluções para mobilidade segura, inteligente e sustentável.


Que bom que esta voz se levantou para incluir na pauta os biocombustíveis avançados para a questão da mobilidade na Europa, uma bandeira que é nossa neste blog desde seu lançamento.


É um avanço, sem dúvida, e que seja muito bem-vindo.


Leia aqui o manifesto.


Fonte: Blog Biocombustível Avançado

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
30 jul 2021

Produtor de biodiesel quer revisão de normas

+
SAIBA MAIS
30 jul 2021

APROBIO alerta sobre fake news relacionadas à mistura de biodiesel

+
SAIBA MAIS
29 jul 2021

Hidrogênio verde pode ter mercado de US$ 2,5 trilhões

+
SAIBA MAIS
28 jul 2021

Relatório aponta os desafios para um mundo net zero até 2050

+
SAIBA MAIS
27 jul 2021

Ministro Bento Albuquerque participa da reunião Ministerial Conjunta sobre Clima e Energia do G20

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO