HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
30 mar 2022 - 11:46
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Em 2022, a necessidade da transição energética se tornou ainda mais urgente

*Reprodução do texto de introdução do WORLD ENERGY TRANSITIONS OUTLOOK 2022


As crises recentes ressaltam a necessidade premente de acelerar o mercado global de transição energéticas ia transição. Os acontecimentos dos últimos anos acentuaram o custo para a economia global de um sistema centralizado de energia altamente dependente de combustíveis fósseis. Os preços do petróleo e do gás estão subindo a novas máximas, com a crise na Ucrânia trazendo novos níveis de preocupação e incerteza.


A pandemia de COVID-19 continua a dificultar os esforços de recuperação, enquanto os cidadãos em todo o mundo se preocupar com a acessibilidade de suas contas de energia. Ao mesmo tempo, os impactos das mudanças climáticas causadas pelo homem são cada vez mais evidentes em todo o mundo.


O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) alerta que entre 3,3 e 3,6 bilhões de pessoas já vivem em ambientes altamente vulneráveis às mudanças climáticas. As intervenções de curto prazo para melhorar os desafios imediatos devem ser acompanhadas por um foco firme em uma transição energética bem-sucedida no médio e longo prazo.


Os governos hoje assumem a desafiadora tarefa de enfrentar agendas aparentemente opostas de segurança energética, resiliência e energia acessível para todos. Diante da incerteza, os formuladores de políticas devem ser guiados pelos objetivos abrangentes de deter as mudanças climáticas e garantir o desenvolvimento sustentável. Qualquer outra abordagem, destacadamente o investimento em novas infraestruturas para combustíveis fósseis, apenas perpetuará os riscos existentes e aumentará as ameaças há muito estabelecidas das mudanças climáticas.


Dado o ritmo e o alcance inadequados da transição, qualquer ação menos radical e imediata diminuirá – possivelmente eliminará – a chance de permanecer no caminho de 1,5°C ou mesmo 2°C.


Em 2021, a IRENA enfatizou a importância de uma ampla mudança na trajetória atual em todos os usos de energia. Embora algum progresso tenha sido feito, está lamentavelmente aquém do que é necessário. Os esforços de estímulo e recuperação associados à pandemia também provaram ser uma oportunidade perdida, com apenas 6% dos US$ 15 trilhões de financiamento para recuperação em 2020 e 2021 sendo canalizados para energia limpa.


A aceleração da transição energética também é essencial para a segurança energética a longo prazo, estabilidade e resiliência nacional. Cerca de 80% da população global vive em países que são importadores de energia. Com a abundância de potencial renovável ainda a ser aproveitado, essa porcentagem pode ser drasticamente reduzida.


Uma mudança tão profunda tornaria os países menos dependentes da energia importações através de opções de oferta diversificadas e ajudaria a dissociar as economias de grandes oscilações nos preços dos combustíveis fósseis. Esse caminho também criaria empregos, reduziria a pobreza e promoveria a causa de uma economia global inclusiva e segura para o clima.


Revisar os planos, políticas, regimes fiscais e estruturas do setor de energia que impedem o progresso é uma escolha política. A cada dia que passa, o custo da inação vai mais à frente do custo da ação. Desenvolvimentos recentes demonstraram que os altos preços dos combustíveis fósseis, na ausência de alternativas, resultam em pobreza energética e perda de competitividade industrial. Mas no final é a vontade política e determinação que irão moldar o caminho de transição e determinar se isso levará a um mundo mais inclusivo, equitativo e estável.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
30 jun 2022

ANP aprova a realização de consulta e audiência públicas para adoção de medida preventiva em relação a estoques de diesel A S-10

+
SAIBA MAIS
30 jun 2022

ANP fará consulta e audiência públicas sobre inclusão de operação para emissão de CBIOs

+
SAIBA MAIS
29 jun 2022

BSBIOS e Embrapa desenvolverão cereais de inverno para produção de etanol

+
SAIBA MAIS
29 jun 2022

Fórum Nacional discute oportunidades para o Trigo

+
SAIBA MAIS
27 jun 2022

Biocombustíveis serão tema de debates no Fórum Nacional do Trigo

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO