HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
16 nov 2021 - 09:35
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

BSBIOS começa obra no Paraguai para fábrica de biocombustíveis avançados

A BSBIOS Paraguai, empresa do grupo do empresário brasileiro Erasmo Carlos Basttisttela, começou as obras de infraestrutura que abrigará o projeto Ômega Green, complexo com investimento estimado em US$ 1 bilhão, que envolve a primeira planta de biocombustíveis avançados, como o diesel verde (HVO) e querosene verde (SPK) do Hemisfério Sul. A operação da biorrefinaria está prevista para começar em 2025.


A empresa recebeu nesta segunda-feira, 15, autorização do governo paraguaio de alteração do terreno onde será erguido o empreendimento, sob o mesmo regime de incentivos. No momento, começou a ser construída a oficina e os depósitos da empresa responsável pela preparação do terreno para o início da construção.


A atualização do projeto foi informada em encontro de representantes da companhia com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, e outras autoridades. Na oportunidade, o ministro de Indústria e Comércio, Luis Alberto Castiglioni, entregou a Battistella, CEO do ECB Group, a Resolução nº 723, que declara “de Interesse Institucional o Projeto de Investimento Omega Green”.


O documento do governo do Paraguai afirma que o projeto “representará um alto impacto na economia nacional e local, por se tratar de um empreendimento que tem como objetivo o desenvolvimento socioeconômico da região, a geração de empregos diretos e indiretos e a promoção e aproveitamento dos recursos energéticos e naturais do país”.


Também estiveram presentes no encontro o ministro assessor de Assuntos Estratégicos de Presidência, Federico González, o presidente da Itaipu Paraguai, Manuel Maria Caceres, a conselheira da Itaipu, Liz Cramer, e o superintendente de Relações Institucionais do ECB Group, Ricardo Feistauer.


As obras iniciais do projeto ômega Green começaram em um novo terreno de 484 hectares, adquirido pela empresa em Villeta, a 45 quilômetros de Assunção, capital do Paraguai. A área fica a 5 quilômetros de um terreno anterior que a empresa prospectava, que tinha 70 hectares. A nova área tem a vantagem de fazer uma fronteira de 220 metros, por um lado, com a estrada Villeta-Alberdi, e por outro, com uma faixa maior de margem do rio Paraguai. Outra vantagem é estar localizado a cerca de 100 metros de uma subestação de energia (Subestación Buey Rodeo).


“O terreno nos traz a oportunidade de abrigar ampliações futuras, com espaço mais amplo para o desenvolvimento do porto, além de permitir receber parceiros estratégicos que possam investir em atividades afins”, explica Battistella, em nota. Segundo ele, a proximidade com a rodovia asfaltada e com a subestação de energia também reduz custos operacionais para o projeto. O terreno contará com 100 hectares de Área de Permanente de Preservação (APP).


Com a posse definitiva do terreno, a mudança da área foi aprovada no regime de Zona Franca definido pelo governo do Paraguai em 15 de setembro de 2020 para o projeto Ômega Green, o que garante a manutenção das condições legais do projeto por um prazo de 30 anos, renováveis por mais 30, reforçando a segurança econômica para o investimento.


Lançado em fevereiro de 2019, o projeto Ômega Green é o maior investimento privado da história do Paraguai e contempla a construção da primeira planta de biocombustíveis avançados do Hemisfério Sul. Nele, serão produzidos diesel renovável e querosene de aviação renovável.


Fonte: Valor

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
06 dez 2021

ESG: Emissão de gases, crédito de carbono e padronização de informações devem ser centro das atenções em 2022

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

ABPA PREVÊ MENOR OFERTA DE FARELO DE SOJA E ALTA DE PREÇOS COM DECISÃO SOBRE BIODIESEL

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Indústria de biodiesel e soja do Brasil crê em reversão de mistura menor

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Biocombustíveis estão caminhando para a ‘comodotização’ com plataforma de negociação

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Aprobio critica CNPE após redução de mistura obrigatória de biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO