HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
18 out 2023 - 18:03
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Brasil demandaria 8 milhões de toneladas de óleo de soja para elevar mistura de biodiesel a 15%

Para chegar à mistura de 15% de biodiesel ao diesel, o chamado B15, o Brasil demandaria cerca de 8 milhões de toneladas de óleo de soja, principal matéria-prima do biocombustível, estimou nesta terça-feira (17/10) a consultoria StoneX.


Com este percentual, a produção nacional de biodiesel alcançaria 9,5 bilhões de litros. "Mas há um ponto de atenção. O B15 seria viável, mas provocaria um balanço de oferta e demanda significativamente mais apertado no mercado doméstico (de óleo de soja)", alertou o analista sênior de inteligência de mercado da consultoria, Leonardo Rossetti.

Segundo ele, apesar da safra de soja ir muito bem, as discussões políticas acerca da aprovação do B15 teriam que ser acompanhadas de perto pelo mercado, dado este impacto no óleo de soja que corresponde a 82% dos insumos utilizados para a fabricação do biodiesel no país.


Para esta projeção, Rossetti considerou a possibilidade de 15% na mistura em 2024. A resolução mais recente do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), porém, indica que o B15 entraria em vigor somente em 2026. Vale lembrar que um cronograma anterior, modificado pela gestão federal passada, chegou a prever o B15 já para 2023. Neste ano, a mistura passou de 10% para 12%.

De acordo com a StoneX, essa mudança deve elevar a produção de biodiesel de 6,2 bilhões de litros em 2022 para 7,6 bilhões em 2023. Em consequência, o consumo de óleo de soja aumentaria 1 milhão de toneladas, para 5,7 milhões de toneladas.


Considerando o B13 para 2024, que deve entrar em vigor em março do ano que vem de acordo com o calendário atual do CNPE, a consultoria prevê fabricação de 8,5 bilhões de litros de biodiesel e, para tanto, demanda de 7 milhões de toneladas de óleo de soja.


Além do derivado da oleaginosa, as demais matérias-primas do biocombustível são gordura bovina (6%), óleo de palma (3%), gordura suína (3%), óleo de cozinha usado (2%) e outros (4%).


Fonte: Globo Rural

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
29 mai 2024

Fórum Nordeste: evento discutirá sustentabilidade e transição energética no Brasil

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Maioria das emissões de CO2 nas mineradoras vêm de máquinas a diesel

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Empresas criam metas para reduzir emissões, mas só 47% das grandes companhias fixaram prazo para carbono zero

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Títulos verdes ganham espaço mas Brasil ainda é o terceiro emissor desses papéis na América Latina

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Brasil precisa de R$ 249 bilhões anuais para infraestrutura sustentar a transição energética, aponta BNDES

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO