HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
28 ago 2017 - 13:40
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Parceria entre Prefeitura e UEM prevê implantação de uma usina de biodiesel

Umuarama - A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo de Umuarama e a Universidade Estadual de Maringá (UEM), campus de Ciências Agrárias, estudam a implantação de uma usina de produção de biodiesel na cidade. O assunto foi discutido durante reunião recente, com presença do prefeito Celso Pozzobom, do secretário Douglas Bácaro, do diretor do campus de Agrárias de Maringá, Altair Bertonha, de professores da UEM, do vereador Júnior Ceranto e do presidente da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Umuarama (Aciu).

O biodiesel pode ser um destino final sustentável para o óleo de cozinha usado nas residências, escolas, lanchonetes e restaurantes, evitando que sejam lançados como resíduo no meio ambiente ou, pior, na rede de esgoto, causando poluição de nascentes e córregos. Além de alternativa para abastecer veículos pesados da frota do município, o processo gera um subproduto de ampla utilização - a glicerina - e serve como matéria de estudos e pesquisas no ambiente universitário.

Atualmente a cooperativa de reciclagem de Umuarama (Cooperuma) recolhe uma parte do óleo de frituras dispensado pela população, na coleta seletiva. 'Mas uma parte muito pequena acaba sendo utilizada. Precisamos melhorar a eficiência deste sistema e dar um destino melhor ao resíduo', disse o diretor de Agricultura e Meio Ambiente, Elídio Pavan.

Ao apresentar o projeto, o professor Fabrício Leite lembrou que um litro de óleo lançado nos rios pode poluir até 25 mil litros de água. A proposta da UEM é receber o óleo usado e transformá-lo em biodiesel a partir da implantação de uma pequena usina no campus de Agrárias. Também participaram da reunião os professores Reny Adilmar Lopes, Bárbara Cristina Mazzucatto e Adriana Aparecida Pinto, de Umuarama e Cidade Gaúcha, o gestor socioambiental da Sanepar, Elder Robson Myszkovski, e a representante da Secretaria de Educação, Sueli Marsola Costa.

O prefeito Celso Pozzobom aprovou a ideia e disse que a iniciativa poderia envolver ainda produtores rurais, que cultivariam oleaginosas em pequenas áreas de suas propriedades. 'Para este projeto, precisamos implantar uma logística de recolhimento, envolvendo entidades, escolas, empresas, enfim, dar muitas opções para a população fazer a entrega, e ainda contar com os pequenos agricultores. Mesmo que para isso seja necessário criar algum tipo de incentivo, além do cuidado com o meio ambiente', afirmou o prefeito.

O secretário Douglas Bácaro afirmou que com um projeto de sucesso e repercussão, nesta área, Umuarama pode se tornar a ‘capital da sustentabilidade’. 'Vamos avançar com as conversas, tentar envolver a sociedade e colocar a ideia em prática, pois a cidade só tem a ganhar - seja em proteção ao meio ambiente, em rentabilidade para os produtores, pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, combate à poluição e preservação da rede de esgoto, que pode ser muito prejudicada pelo despejo de óleo diretamente nos ralos das pias', explicou.

Sanepar

O gestor socioambiental da Sanepar informou que a companhia já tem um programa de recolhimento implantado em algumas cidades que tem dado bons resultados, e que pode ser implementado em Umuarama - com os devidos ajustes. 'Podemos envolver as crianças, com pontos de coleta nas escolas, clubes de serviço e a sociedade em geral, pois é para uma boa causa', disse Elder Robson. Os participantes da reunião receberam questionários com o objetivo de identificar o perfil e apontar o volume de óleo que cada um pode disponibilizar ao projeto.

Fonte: Ilustrado
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
02 jun 2020

Economia ambientalista para superar a crise causada pela COVID-19

+
SAIBA MAIS
02 jun 2020

Artigo: Combate à poluição será prioridade em saúde

+
SAIBA MAIS
29 mai 2020

Bioenergia e bioeconomia: é preciso manter o rumo certo

+
SAIBA MAIS
28 mai 2020

Curso sobre mudanças climáticas online e gratuito é lançado pela ONU

+
SAIBA MAIS
28 mai 2020

Desafio de universalizar acesso une instituições públicas e privadas

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO