HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
14 mai 2024 - 16:57
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

APROBIO explica que biodiesel não é razão para queda de vendas de diesel nacional

O Relatório de Produção e Vendas 1T24 da Petrobras, apresentado nesta terça-feira (14/05), indica um possível impacto do aumento da mistura de biodiesel de 12 para 14% na queda de vendas de diesel pela empresa. De acordo com o documento, a “redução de 7,6% nas vendas de diesel” foi em parte provocada pelo “aumento no teor mínimo de mistura obrigatória de biodiesel, que passou de 12% para 14% em março de 2024”.


Na prática, o aumento da mistura de biodiesel não deve afetar a venda de diesel brasileiro total, até em função do crescimento do consumo do produto Diesel B (diesel fóssil misturado ao biodiesel) apontado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que, no 1T24, foi de 15.551,79 mil m³, 2,33% maior que o consumo do 1T23, que havia sido de 15.198,38 mil m³.


“O aumento do teor de biodiesel faz diminuir a necessidade de importação de diesel, uma vez que a capacidade de refino interna não atende à demanda”, explica Julio Cesar Minelli, Diretor Superintendente da Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil (APROBIO). “Não há relação entre aumento da mistura e queda das vendas de diesel nacional”, completa.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
29 mai 2024

Fórum Nordeste: evento discutirá sustentabilidade e transição energética no Brasil

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Maioria das emissões de CO2 nas mineradoras vêm de máquinas a diesel

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Empresas criam metas para reduzir emissões, mas só 47% das grandes companhias fixaram prazo para carbono zero

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Títulos verdes ganham espaço mas Brasil ainda é o terceiro emissor desses papéis na América Latina

+
SAIBA MAIS
29 mai 2024

Brasil precisa de R$ 249 bilhões anuais para infraestrutura sustentar a transição energética, aponta BNDES

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO