HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
15 out 2021 - 16:26
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

ANP debate qualidade do biodiesel em workshop e pesquisa indica conformidade das especificações do produto puro (B100) e misturado ao diesel (diesel B)

ANP debate qualidade do biodiesel em workshop e pesquisa indica conformidade das especificações do produto puro (B100) e misturado ao diesel (diesel B)

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) apresentou nesta sexta-feira (15/10), durante o "Workshop Projeto Biodiesel", os resultados das ações de fiscalização realizadas pela Agência no país, seguidas das análises laboratoriais correspondentes realizadas no Centro de Pesquisas e Análises Tecnológicas (CPT) da ANP, com fins de verificar a qualidade dos produtos óleo diesel B, diesel A e biodiesel (B100).


“Os resultados confirmaram a posição defendida pelo setor de biodiesel de que entregamos um biodiesel de qualidade, com especificações até mais exigentes do que o praticado no mundo”, analisou Julio Cesar Minelli, Diretor Superintendente da APROBIO. As poucas não-conformidades identificadas serão avaliadas de modo a se chegar a possível origem e procurar evitar que continuem ocorrendo. Essas pesquisas serviram para definição das novas etapas que estenderá as ações de fiscalização para outras localidades e incluirá coletas também de diesel A, para análise.


No evento, foram apresentados o desenvolvimento e a evolução do Projeto Biodiesel, ação realizada pela ANP como antecipação ao novo Programa de Monitoramento da Qualidade do Biodiesel (PMQBio), que irá acompanhar a qualidade do biodiesel (B100) e o diesel A (puro) antes que esses produtos sejam misturados para formação do óleo diesel B (diesel de uso rodoviário).


Na próxima fase, serão analisadas amostras de diesel A. As ações foram focadas em agentes de regiões com mais reclamações relacionadas à qualidade recebidas pela ANP dos consumidores: Bahia, Goiás e Minas Gerais.


O projeto será ainda estendido para outras localidades não cobertas na primeira etapa. Além disso, a ANP também está com ações regulatórias em andamento para aprimoramento das especificações dos combustíveis.


O PMQBio se somará ao Programa de Monitoramento da Qualidade dos Combustíveis (PMQC), que, desde 1998, monitora a qualidade do óleo diesel B, do etanol e da gasolina C nos postos de combustíveis e, em seu novo formato (atualmente na fase de projeto piloto), irá cobrir também bases de distribuidores.


Na abertura do evento, a Diretora da ANP Symone Araújo afirmou que “o propósito (do projeto) é fornecer um espaço para um amplo debate entre os diferentes atores do setor, levando-se em conta a transição energética, a inserção dos biocombustíveis na matriz veicular nacional e a proteção do consumidor quanto à qualidade dos combustíveis”.


O workshop foi ambientado no Centro de Pesquisas e Análises Tecnológicas (CPT) da ANP. “O CPT é responsável pelas pesquisas e análises físico-químicas que garantem a qualidade dos combustíveis e produtos regulados pela ANP no Brasil. Com mais de 40 anos, o CPT certamente é o centro das discussões sobre qualidade dos combustíveis no Brasil, do ponto de vista da ANP”, explicou a diretora.


O Diretor-Geral da Agência, Rodolfo Saboia, destacou “a relevância da participação do óleo diesel na matriz veicular nacional, com a presença do biodiesel na sua composição, reforça a importância do biodiesel na cadeia de abastecimento nacional”.


“A ANP, ao longo dos últimos anos, buscou aprimorar a especificação e o controle da qualidade tanto do óleo diesel fóssil quanto do biodiesel, com vistas a contribuir para a consolidação desse importante energético renovável que tem papel essencial na transição energética do Brasil”, declarou.


Fonte: ANP

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
06 dez 2021

ESG: Emissão de gases, crédito de carbono e padronização de informações devem ser centro das atenções em 2022

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

ABPA PREVÊ MENOR OFERTA DE FARELO DE SOJA E ALTA DE PREÇOS COM DECISÃO SOBRE BIODIESEL

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Indústria de biodiesel e soja do Brasil crê em reversão de mistura menor

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Biocombustíveis estão caminhando para a ‘comodotização’ com plataforma de negociação

+
SAIBA MAIS
02 dez 2021

Aprobio critica CNPE após redução de mistura obrigatória de biodiesel

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO