HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
05 jan 2022 - 10:59
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

ANP corrige volume de biodiesel vendido para o 1º bimestre

Agência havia divulgado a comercialização de 1,3 bilhão de litros, mas total foi de 957 milhões


A ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) informou, na 3ª feira (4.jan.2022), que o volume de biodiesel vendido para o 1º bimestre do ano, divulgado pela agência na 2ª feira, foi corrigido de 1,3 bilhão para 957 milhões.


Segundo a agência, a correção foi feita depois da confirmação de um equívoco nos dados enviados por um produtor e um distribuidor.


Assim, o volume de 957 milhões de litros, contratado de forma direta e que abastecerá o mercado de combustíveis em janeiro e fevereiro, representa uma queda de até 10,5% na comparação com os dos leilões de 2021 que também tiveram a mistura obrigatória de 10% do diesel no biodiesel.


Essa proporção atual é igual à adotada em dois leilões do ano passado: o de maio e junho e o de novembro e dezembro. Segundo dados da ANP, nesses dois leilões foram arrematados os seguintes volumes de biodiesel:


leilão de maio e junho – 1,05 bilhão de litros
leilão de novembro e dezembro – 1,07 bilhão de litros
Para Julio Cesar Minelli, diretor-superintendente da Aprobio (Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil), a divulgação pela agência foi precipitada e não contou com o conhecimento prévio de todo o setor. “Nós esperávamos que a ANP fizesse uma análise crítica do resultado antes de divulgar. Eles divulgaram sem essa análise“, disse Minelli.


O PODER360 apurou que um dos erros foi em relação aos dados da produtora Cereal Comércio Exportação e Representação Agropecuária S.A, que tem capacidade de contratação de cerca de 35 mil metros cúbicos, mas na relação divulgada pela ANP  teve contratados 339,8 mil metros cúbicos, mais de 9 vezes acima da sua capacidade declarada.


Minelli afirma que, apesar da correção, o resultado mostra que o novo sistema de comercialização de biodiesel – que até o final de 2021 era feito por leilões públicos organizado pela ANP – funcionou e é mais do que suficiente para atender ao mercado. “Ficamos entre 3% e 4% acima da expectativa de demanda desse bimestre, na comparação com o mesmo de 2021. Foi um resultado positivo“, disse.


A ANP, porém, tinha como meta a comercialização de 703 milhões de litros de biodiesel para o bimestre, de acordo com o que determina a Resolução 857/2021, que fixou que a contratação do biocombustível pelas distribuidoras deve ser sempre de, no mínimo, 80% do efetuado no mesmo bimestre do ano anterior. Com o novo resultado, de 957 milhões de litros, as vendas efetivadas representaram um volume 36% acima da meta.


Fonte: Poder 360

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
24 jun 2022

Câmara aprova MP que facilita captação de recursos para o setor rural

+
SAIBA MAIS
24 jun 2022

Bolsonaro sanciona lei que limita ICMS de combustíveis, mas veta compensação a estados

+
SAIBA MAIS
23 jun 2022

Produção de biodiesel do Brasil deve chegar a 10,2 bi de litros em 2025, diz StoneX

+
SAIBA MAIS
23 jun 2022

Dispositivo impresso em 3D remove água de diesel e biodiesel

+
SAIBA MAIS
23 jun 2022

Entidades solicitam à ANP maiores detalhes sobre o diesel C

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO