HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
16 jul 2023 - 22:22
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Alckmin: "Vamos ter o diesel mais limpo do mundo"

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, afirmou nesta sexta-feira (14) que, até 2026, o Brasil terá o “diesel mais limpo do mundo”.


A previsão do ministro baseia-se no avanço da política de estímulo à produção de biodiesel, que é prioridade do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e que prevê a inclusão de um ponto percentual ao ano de biodiesel misturado ao combustível fóssil até chegar a 15% (B15) em 2026. Atualmente essa mistura está em 12%.  A decisão reforça a estratégia nacional de transição energética e descarbonização da economia, além de oferecer segurança e previsibilidade aos produtores, incentivar a geração de emprego e investimentos na área de biocombustíveis e contribuir para a redução das importações de combustíveis fósseis.


As declarações de Alckmin foram dadas durante sua participação na cerimônia que marcou a conclusão da obra de expansão do sistema de dutos da Logum Logística, responsável pelo transporte de etanol anidro e hidratado por um trecho de 128 quilômetros. O sistema atende aos polos de distribuição de combustíveis de Guarulhos, São Caetano do Sul e São José dos Campos, no estado de São Paulo.  


A dutovia da Logum, que já atendia a cerca de 70% da demanda por etanol no Rio de Janeiro, com a expansão, passou a atender a 50% do mercado do biocombustível em São Paulo.


De acordo com o diretor-presidente da Logum, Leandro Almeida, a expansão do sistema em São Paulo vem colaborando para o aumento expressivo de volumes movimentados nos dutos: em 2022, foram 3,4 milhões m³, ante os 2,3 milhões m³ registrados em 2021, um aumento de cerca de 50%.  Para 2023, a previsão é de movimentar de 4 a 5 milhões de m³ de etanol.


“O incremento no volume transportado vem ocorrendo numa taxa elevada, desde a última safra, superando as expectativas. Além da competitividade, agregamos muita produtividade ao sistema logístico, trazendo ainda incentivos para a agenda de transição energética, e maior segurança operacional e de abastecimento para todo o mercado”, afirmou Almeida.  


O vice-presidente celebrou o investimento para a logística brasileira. “Gera emprego e promove o desenvolvimento.  Somos o maior produtor de cana do mundo. Etanol é exemplo de energia limpa e renovável”, ressaltou Alckmin.


Segundo informações da Logum, a metodologia aprovada no GHG Protocol — ferramenta de cálculo para estimativas de emissões de gases do efeito estufa (GEEs) —, indica que o transporte por dutos tem uma pegada de carbono 80 vezes menor do que o rodoviário.  No total, ainda de acordo com dados da empresa,  todo o sistema dutoviário da Logum deverá evitar a emissão de 120 mil toneladas de GEEs em 2023 com o deslocamento de mais de 100 mil caminhões dos centros urbanos para o interior.


Fonte: MDIC

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
15 jul 2024

Produção de etanol e de biodiesel volta a crescer e bate recorde

+
SAIBA MAIS
15 jul 2024

Descubra como é feito o biodiesel

+
SAIBA MAIS
15 jul 2024

ANP aprova comercialização de bunker com biodiesel pela Petrobras

+
SAIBA MAIS
12 jul 2024

ANP autoriza comercialização de combustível marítimo com biodiesel

+
SAIBA MAIS
12 jul 2024

Reforma tributária: relatório garante diferencial entre combustível fóssil e biocombustível

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO