HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
07 mar 2024 - 15:00
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

A Câmara de Biocombustíveis do Paraguai é eleita para presidir o Comitê da Coalizão Pan-Americana de Biocombustíveis Líquidos

A Coalizão Pan-Americana de Biocombustíveis Líquidos (CPBIO) é formada pelas principais associações empresariais e industriais das Américas dedicadas à produção e processamento de açúcar, álcool, milho, sorgo, soja, óleo vegetal e grãos, entre outros produtos da indústria agrícola. setor.


A Coalizão, formada por 25 organizações e que tem o IICA como Secretaria Técnica, elegeu a Câmara de Biocombustíveis do Paraguai (BIOCAP) para presidir o Comitê de Vínculo Público-Privado. Este comitê facilita e fortalece a colaboração entre membros privados do CPBIO e órgãos reguladores públicos, bem como outras entidades relacionadas aos biocombustíveis. A sua principal função é estabelecer e manter relações eficazes que promovam a comunicação e a cooperação entre os setores público e privado.


Francisco Jáuregui, Vice-Presidente do BIOCAP, destacou que a tarefa do Comitê será muito importante para a integração regional das políticas públicas para a promoção regional dos biocombustíveis. Será uma ferramenta funcional para relacionar agências e autoridades de concorrência, compartilhar experiências industriais, fortalecer áreas governamentais, desenvolver atividades institucionais de vinculação público/privada, entre muitas outras. No caso particular do Comitê, vamos estabelecer a sede na cidade de Assunção, com total apoio das autoridades e, a partir daí, fortalecer a indústria local por meio da integração regional.


 


O que é o CPBIO?


A Coalizão Pan-Americana de Biocombustíveis Líquidos (CPBIO) é formada pelas principais associações empresariais e industriais das Américas dedicadas à produção e processamento de açúcar, álcool, milho, sorgo, soja, óleo vegetal e grãos, entre outros produtos da indústria agrícola. setor.


As 25 organizações que deram origem ao CPBIO, de vários países das Américas, assinaram uma declaração em março passado na qual propõem a busca de um quadro institucional e de coordenação mais robusto para promover os biocombustíveis.


Entre outras questões, levantaram que “a crise climática é cada vez mais preocupante mas ainda há tempo para evitar grandes catástrofes, sendo os biocombustíveis, especialmente os líquidos, um factor chave para a descarbonização dos transportes”.


O CPBIO destacou que os biocombustíveis melhoram a qualidade do ar e a saúde da população, e contribuem para o desenvolvimento da agricultura e da economia, uma vez que a sua produção diversifica a oferta produtiva, acrescenta valor, protege os solos através da rotação de culturas, cria empregos sustentáveis e garante uma fluxo estável de demanda ao longo do tempo para os agricultores.


Além disso, a produção de biocombustíveis permite reduzir a vulnerabilidade associada a uma única fonte de energia para deixar de depender, por exemplo, dos combustíveis fósseis.


Os membros do CPBIO são as seguintes organizações:


Associação Açucareira de El Salvador
Associação de Combustíveis Renováveis da Guatemala (ACR)
Produtores de açúcar do istmo centro-americano (AICA)
Álcoois do Uruguai (ALUR)
Associação de Produtores de Álcool da Guatemala (APAG)
Arranjo Produtivo Local do Álcool (APLA), Brasil
Associação dos Produtores de Biocombustíveis do Brasil (APROBIO)
Associação de Açúcar e Álcool do Panamá (AZUCALPA)
Câmara Paraguaia de Biocombustíveis e Energias Renováveis (BIOCAP)
Centro Paraguaio de Açúcar e Álcool (CAAP)
Câmara Nacional das Indústrias Açucareiras e do Álcool, do México
Comitê Nacional de Produtores de Açúcar da Nicarágua (CNPA)
Federação Nacional de Biocombustíveis da Colômbia (FEDECOMBUSTIBLES)
Liga Agrícola Industrial Cana-de-Açúcar (LAICA), da Costa Rica
Associação Peruana de Açúcar Agroindustrial e Derivados (PERUCAÑA)
União dos Produtores de Açúcar da América Latina (UNALA)
União Nacional do Etanol de Milho (UNEM)
Associação Brasileira da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA)
Conselho de grãos dos Estados Unidos
Associação da Cadeia Argentina da Soja (ACSOJA)
Associação Argentina de Milho e Sorgo (MAIZAR)
Câmara de Bioetanol de Milho (BIOMAIZ)
Câmara Argentina de Biocombustíveis (CARBIO)
Câmara da Indústria Petrolífera da República Argentina-Centro Exportador de Cereais (CIARA-CEC)
Centro Açucareiro Argentino (CAA)


 


Fonte: IICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
12 abr 2024

ANP autoriza teste de uso de biodiesel 100% em frota marítima fluvial

+
SAIBA MAIS
12 abr 2024

Incentivo a 'combustíveis do futuro' será debatido na Comissão de InfraestruturaFonte: Agência Senado

+
SAIBA MAIS
12 abr 2024

Luciana Santos anuncia aporte de R$ 1 milhão para pesquisa da UFPE na área de biocombustível

+
SAIBA MAIS
11 abr 2024

Governo Lula e agro se aproximam por biocombustíveis

+
SAIBA MAIS
11 abr 2024

As idosas suíças que ganharam o 1º caso sobre mudanças climáticas na Justiça

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO