HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
26 out 2016 - 09:35
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Noruega planeja aumentar mandato de biocombustíveis em 2017

Londres, 25 de outubro (Argus) - O governo norueguês deverá aumentar sua demanda por biocombustíveis em 1 de Janeiro de 2017 e introduzir  sub-mandatos de misturas para o etanol, bem como para os biocombustíveis produzidos a partir de matérias-primas de segunda geração.


A decisão, publicada no orçamento nacional do país, vai aumentar o mandato de misturas em 1,5 pontos percentuais, dos atuais 5.5pc para 7pc por volume. Os respectivos sub-mandatos de 4pc e 1.5pc serão utilizados para definir a mistura de etanol e biocombustíveis de segunda geração ou dupla contagem.

O propósito de introduzir os novos sub-mandatos, de acordo com Ministério do Clima e Meio Ambiente da Noruega, é reduzir o risco de alterações indiretas do uso do solo efeitos (ILUC) e garantir reduções de emissões de gases na produção dos biocombustíveis.

O governo também anunciou planos, que deverão ser debatidos no Parlamento, para um aumento de 0,5 ponto percentual / ano, tanto no mandato geral dos biocombustíveis quanto nos  sub-mandatos de biocombustíveis avançados até 2020. Estes mandatos serão de 8.5pc e 3.0pc em 2020, respectivamente.

Ainda de acordo com a publicação, o parlamento considera a introdução de E10 - gasolina com um volume combinado máximo de etanol 10pc - em 2019.

Anteriormente o setor já havia obtido um acréscimo na mistura, em outubro de 2015, de 3.5pc para os atuais 5.5pc. Esse volume é aplicado a gasolina e diesel fornecidos para o transporte rodoviário. Vale ressaltar que apenas o biodiesel e etanol, fornecidos dentro do mandato de biocombustíveis de 5.5pc,  são cobertos pelo imposto de utilização em estrada.

Neste âmbito, o imposto sobre o biodiesel é o mesmo que para o diesel e o imposto sobre o etanol o mesmo que para a gasolina. Em 2016, estes são NKr3.44 / litro (460,51 $ / t) e NKr4.99 / litro (667,84 $ / T), respectivamente. O biocombustível adicional não entra nessa conta.

Biocombustíveis produzidos a partir de matérias-primas que são classificadas como resíduos, detritos, material celulósico não alimentar e material lignocelulósico são contados duas vezes na Noruega, em conformidade com a diretiva de energias renováveis ??da UE (RED). Atualmente, não há limite máximo para a dupla contagem e não existe um mandato para a utilização do biodiesel.

Fonte: Argus Media
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
09 abr 2021

Ministro do Meio Ambiente reafirma compromisso com o biodiesel

+
SAIBA MAIS
09 abr 2021

Setor aponta impactos que a redução da mistura de biodiesel representa para toda a cadeia produtiva

+
SAIBA MAIS
09 abr 2021

NOTA DE IMPRENSA CONJUNTA MME/MAPA - 79º Leilão de Biodiesel (L-79)

+
SAIBA MAIS
08 abr 2021

MME participa de webinar sobre o impacto positivo na saúde humana com o uso de biocombustíveis nos transportes

+
SAIBA MAIS
08 abr 2021

Produtoras de biocombustível emitiram 26,28 milhões de CBios na safra 2020/21

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO