HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
VÍDEOS
CONHECA O BIODIESEL
CONTATO
NOTÍCIA
09 dez 2016 - 07:48
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Governo busca alternativas para o biodiesel na Argentina

Produção atingiu 2,5 milhões de toneladas em 2016 em busca de novos mercados 





O governo de Mauricio Macri procura estabelecer alternativas para o mercado de biodiesel local, onde a produção atingiu neste ano 2,5 milhões de toneladas, com vendas para novos setores além da utilização na produção de eletricidade ou transportes, relata Néstor Roulet, secretário de Valor Agregado do país.

"Temos produzido 2,5 milhões de toneladas de biodiesel por ano, 1 milhão temos incorporado no mercado interno e temos exportado 1,5 milhão, um montante bastante importante", disse o funcionário.

Roulet considera que a utilização alternativa de biocombustíveis, onde a produção de etanol também mostrou um aumento de 6 por cento, pelo uso de biogás ou biomassa, poderia "ser um pacote importante na matriz energética nacional."

Contudo, antes de qualquer alternativa, Roulet considera que "deve-se ter o cuidado ao diagramar uma política de Estado" e reconheceu que há questões a serem avaliadas, por exemplo, a adoção de "um diferencial nas retenções", assunto considerado crítico para mudanças.

Atento a demanda de energia que a Argentina precisa para avançar em seu desenvolvimento interno, o executivo afirmou que a agroindústria trabalha com seus colegas do Ministério de Energia para "buscar alternativas para o biodiesel."

Entre as opções consideradas, Roulet disse que a ideia de promover o desenvolvimento das cooperativas, onde o produtor pode trocar soja em grãos por biodiesel para usá-lo em suas atividades, começa a ganhar força.

De acordo com dados fornecidos pela Agroindústria o consumo interno de biodiesel é de cerca de um milhão de toneladas, com a maior parte deste volume sendo usado em combustíveis para motores, em mistura de 10 por cento por litro de diesel.

"Para o biodiesel, existem outras alternativas na geração de eletricidade com motores de calor. Esta é uma grande e concreta possibilidade. Para isso, precisaríamos de 600 mil toneladas para aumentarmos em 30 a 50 por cento na geração de eletricidade", disse Roulet.

"São alternativas para melhorarmos um mercado atual de 1 milhão de toneladas para 1,5 milhão e seguir em frente", disse ele.



ÚLTIMAS NOTÍCIAS
19 mai 2022

Decreto cria mercado regulador de crédito de carbono no Brasil

+
SAIBA MAIS
19 mai 2022

ONU lança plano para impulsionar uso de energias renováveis

+
SAIBA MAIS
19 mai 2022

Por que engolimos o que a indústria petroleira e os ambientalistas nos dizem?

+
SAIBA MAIS
18 mai 2022

O biodiesel pode ajudar a combater as desigualdades de saúde em comunidades carentes de Justiça Ambiental

+
SAIBA MAIS
18 mai 2022

Dez países que estão recuando nas políticas para biocombustíveis

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-001 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO