HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADOS
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
04 out 2019 - 09:26
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Brasileiros levam um pouco mais do RenovaBio aos EUA e trazem um pouco mais do modelo que o inspirou

Os órgãos reguladores da agricultura, meio ambiente, energia e de recursos atmosféricos dos Estados Unidos, bem como centros acadêmicos, puderam conhecer um pouco mais do RenovaBio. A Embrapa Meio Ambiente, que desenhou o ciclo de vida dos insumos e das matérias-primas dos biocombustíveis, além de modelar a calculadora que ajudará precificar os ganhos da nova política para energética no Brasil (os CBios), esteve presente em encontros promovidos, em setembro, pelo Cochran Fellowship Program on U.S. Bioufuels and Regulations.


“Como resultado dessa interação, pudemos apresentar o Renovabio para o público americano, não apenas do governo, mas também do setor produtivo. Vale lembrar que o etanol de milho norte-americano é exportado para o Brasil e pode se beneficiar dessa política, tendo acesso aos créditos de descarbonização – os CBios”, enfatiza Marília Folegatti, segundo a pesquisadora Marília Folegatti, que esteve acompanhada de outros  especialistas e de representantes do setor privado.


O RenovaBio entra em operação oficialmente em 2020.


E também trouxeram na bagagem uma visão geral das cadeias de produção do etanol de milho e do biodiesel de soja nos EUA.
Como complemento, a equipe de pesquisadores brasileiros conhecerau mais sobre modelos econômicos para o setor energético, sobre modelos para avaliação de ciclo de vida de biocombustíveis e sobre as políticas americanas para redução de emissões de gases de efeito estufa no setor de transportes.


Importante destacar, ainda de acordo com Marília, que a política da Califórnia “foi uma inspiração para a política brasileira”, e, nos encontros de setembro, os pesquisadores reforçaram o conhecimento de como foram estruturadas e implementadas. E isso acabou oportunizando possibilidades de cooperação entre os estudiosos, especialistas e setor privado dos dois países.


Fonte: Money Times

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
11 dez 2019
Groenlândia perde gelo sete vezes mais rápido do que nos anos 1990, diz estudo
+
SAIBA MAIS
11 dez 2019
COP25. Brasil espera alcançar 50% de energias renováveis em 2050, diz ministro da Energia
+
SAIBA MAIS
10 dez 2019
Mudanças climáticas são preocupação para os jovens, mostra pesquisa
+
SAIBA MAIS
10 dez 2019
Com expectativa de alta na produção de soja, IBGE prevê novo recorde na safra de grãos em 2020
+
SAIBA MAIS
09 dez 2019
Pesquisa e tecnologia fazem o País bater recorde na exportação agrícola
+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO