HOME
ASSOCIAÇÃO
QUEM SOMOS
ASSOCIADAS
PRETENDENTES
LEGISLAÇÃO
SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL
RENOVABIO
ESTUDOS TÉCNICOS
PNPB
LEGISLAÇÃO
MERCADO
SUSTENTABILIDADE
NOTÍCIAS
CONTATO
NOTÍCIA
12 set 2017 - 06:18
COMPARTILHAR
Compartilhar - Linkedin
Compartilhar - Facebook
Compartilhar - Twitter

Audiência Pública sobre combustíveis limpos acontece no próximo sábado, 16

Acontece neste sábado, 16 de setembro, as 10h no Salão Nobre / 8° andar - da Câmara dos Vereadores de São Paulo a audiência pública sobre os três projetos de lei que visam equacionar o não cumprimento, por parte das empresas de ônibus, do artigo 50 da Política Municipal de Mudança do Clima, segundo o qual a cidade deveria ter 100% de sua frota de transporte público municipal movida a combustíveis limpos no ano que vem.

Além de uma nova data para o fim do uso do diesel no transporte público de São Paulo, os projetos dos vereadores Milton Leite (presidente da Câmara), Gilberto Natalini e Caio Miranda incluem outros pontos.

Resumidamente:

  • A proposta de Milton Leite, presidente da Câmara dos Vereadores, não dá prazo para o fim do uso do diesel como combustível dos ônibus, porém retoma a necessidade de inspeção para todos os veículos usados pelo poder público municipal, caminhões utilizados no CEAGESP, ônibus intermunicipais e fretados.

  • A proposta de Gilberto Natalini dá prazo de 20 anos para o fim do uso do diesel no transporte público de São Paulo.

  • A proposta de Caio Miranda reduz esse prazo para 10 anos, mas não define sanções para quem não cumprir a lei, apesar do fato de que o projeto visa justamente equacionar o cumprimento de uma lei já existente.


Neste link você pode acessar uma tabela comparativa mais detalhada.

POR QUE ISSO É IMPORTANTE

  • A poluição mata duas vezes mais que o trânsito em São Paulo.

  • Mais de 3 mil mortes serão causadas neste ano por problemas de saúde agravados especificamente pelas emissões de poluentes da frota de ônibus a diesel.

  • Somente o diesel, combustível usado em praticamente toda a frota de ônibus da cidade, será responsável por 178 mil mortes em 30 anos, com um custo de R$ 54 bilhões apenas em internações. Quase 13 mil mortes até 2050 podem ser evitadas se os ônibus municipais passarem a usar combustíveis renováveis.

  • Ficar parado no trânsito de São Paulo por duas horas equivale a fumar um cigarro.

  • A poluição do ar é, comprovadamente, a causa do câncer de pulmão (o mais letal dos tumores) e de bexiga, como também é responsável por doenças cardio e cerebrovasculares, tais como arritmia, infarto do coração e derrame cerebral, e está relacionada à metade dos casos de pneumonia em crianças.

  • Segundo a OMS, a poluição do ar no mundo causou 8 milhões de mortes precoces em 2015 e, atualmente, é a principal causa de morte por complicações cardiorrespiratórias relacionadas ao meio ambiente.

  • A ecofrota da capital, que já teve 1.846 veículos em 2013, tem hoje apenas 212 carros movidos por algum tipo de energia limpa - menos de 1,5% do total de 14.511 ônibus da frota municipal veículos.


Fonte: Assessoria de Imprensa  AVIV, publicado no Via Trólebus
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
05 jun 2020

MME abre consulta pública sobre metas de redução de emissões do RenovaBio

+
SAIBA MAIS
04 jun 2020

Como acelerar as grandes transições em prol do Desenvolvimento Sustentável na era pós-COVID?

+
SAIBA MAIS
04 jun 2020

Biocombustíveis: o futuro do Brasil

+
SAIBA MAIS
04 jun 2020

CNPE aprova medidas com vistas à retomada da economia pós-pandemia

+
SAIBA MAIS
04 jun 2020

APROBIO avalia que setor de biodiesel tem boa perspectiva de retomada no pós-pandemia

+
SAIBA MAIS
TODAS AS NOTÍCIAS
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 – cj. 91
Jardim Paulistano
01452-911 – São Paulo/SP
+55 11 3031-4721
APROBIO