19 de agosto de 2019

Compartilhar , , Google Plus , Pinterest ,

Imprimir

Posted in:

Cientistas renomados se reúnem na USP para discutir poluição do ar

Pesquisadores participarão da Escola de Ciência Avançada, que abordará impactos dos aerossóis na atmosfera

A poluição do ar é um dos maiores problemas do mundo, tanto de saúde quanto do ponto de vista ambientalista. Inclusive, por isso, é uma das áreas de pesquisa com mais relevância atualmente. Há uma necessidade de se desenvolver estudos e possíveis soluções. Embalado pela urgência do tema, a USP reunirá, entre os dias 22 de julho e 2 de agosto, cerca de 150 cientistas em início de carreira, estudantes de pós-graduação, para entrar em contato com pesquisadores renomados na área do mundo inteiro.

A Escola de Ciência Avançada é uma iniciativa nova na Universidade e está sendo financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). “A Fapesp tem um programa financiador há dez anos para escolas avançadas de diferentes áreas do conhecimento. Sempre através de eventos únicos que causem um grande impacto na comunidade científica local e internacional”, explica o professor Henrique Barbosa, do Instituto de Física (IF) da USP, um dos organizadores do evento.

Ele comenta que o objetivo é trazer pesquisadores de altíssimo nível, junto aos melhores alunos e cientistas em início de carreira que puderam reunir; assim pretendem dar oportunidades para essas pessoas e incentivar a produção científica sobre o tema. Nessa ocasião, a ideia inicial era receber 100 alunos, porém a demanda foi tão alta que acabaram com quase 150 inscritos de 34 países diferentes dos cinco continentes. Entre os pesquisadores, Barbosa diz que receberão 12 pesquisadores de peso na área da poluição do ar, sendo sete deles estrangeiros.

Serão tratadas cinco vertentes dos estudos sobre poluição do ar e mudanças climáticas. Uma delas estudará as propriedades e medidas das partículas de aerossol em suspensão na atmosfera. Também estudarão os aerossóis, que têm origem por ação do homem, e seus efeitos na saúde. Além disso, as modificações e implicações climáticas que a interação entre aerossóis e nuvens podem ter serão tema de painel. Assim como a possibilidade de se medir essas partículas a partir de sensores a bordo de satélites. Concluindo o evento, serão tratadas as mudanças climáticas causadas por aerossóis do ponto de vista da modelagem.

O professor destaca ainda uma mesa-redonda que discutirá três aspectos dos efeitos da poluição do ar na saúde humana. Nesse momento, a convidada Simone Georges, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), apresentará um documento, lançado mês passado, chamado Poluição do Ar e Saúde, assinado por cinco academias nacionais de ciência de diferentes países. Ele conta com recomendações sobre o que deve ser feito para se remediar e quais os possíveis impactos na saúde da poluição do ar.

“A USP é realmente um dos líderes mundiais na área de pesquisa de poluição do ar e efeitos na saúde. Esperamos que isso seja uma grande oportunidade de não apenas estabelecer uma rede de colaboração dos alunos entre si, mas também com os grandes pesquisadores de ponta”, conclui.

Fonte: Jornal USP

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721

Back to Top