19 de agosto de 2019

Compartilhar , , Google Plus , Pinterest ,

Imprimir

Posted in:

Safra de grãos pode bater novo recorde

Se confirmado, esse será o melhor resultado da história, superando o recorde anterior, de 237,6 milhões de toneladas da safra 2016/2017

É do campo que, mais uma vez, vem uma notícia alentadora, em meio a dados e informações preocupantes sobre o estado geral da economia brasileira. Contrapondo-se à perda de dinamismo da produção industrial e aos maus resultados do comércio e do setor de serviços, a produção de grãos na safra 2018/2019 deve atingir 240,65 milhões de toneladas, conforme o mais recente levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Se confirmado, esse será o melhor resultado da história, superando o recorde anterior, de 237,6 milhões de toneladas da safra 2016/2017.

Entre essas duas safras, a de 2017/2018 foi também expressiva (de mais de 227 milhões de toneladas). São números que mostram o vigor da agricultura, que, com alto nível de produção e de produtividade, tem assegurado à população alimentos em quantidade e preços adequados. O campo gera também robustos saldos na balança comercial, os quais dão segurança às contas externas do País num período de incertezas no plano interno.

O resultado estimado para a safra 2018/2019 no décimo levantamento da Conab é 5,7%, ou 13 milhões de toneladas, maior do que o da safra anterior. A área plantada estimada, de 62,9 milhões de hectares, é 1,9% maior do que a utilizada na safra anterior. Assim, com crescimento maior da produção do que da área utilizada, mais uma vez a agricultura brasileira registrará aumento de produtividade.

De acordo com a Conab, as condições climáticas no início da safra tiveram papel decisivo para o avanço do plantio, pois propiciaram períodos favoráveis para a semeadura das culturas da primeira safra, especialmente a soja. O clima ajudou também as lavouras da segunda safra, “gerando um bom ritmo de cultivo nos principais Estados produtores”, como ressalta o relatório da Conab.

Entre os produtos destacados pela Conab está o milho da segunda safra, cuja produção deverá alcançar o recorde de 72,4 milhões de toneladas, 34,2% mais do que a da safra anterior. A produção do milho da primeira safra, porém, deverá ficar em 26,2 milhões de toneladas, com redução de 2,5%.

A produção de arroz, estimada em 10,4 milhões de toneladas, será 13,6% menor do que a da safra 2017/2018. Também a do feijão da primeira diminuiu (22,5%), somando 996,9 mil toneladas. Mas não há ameaças para o abastecimento desses itens essenciais da mesa dos brasileiros.

Fonte: Brasil Agro

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721

Back to Top