17 de setembro de 2019

Compartilhar , , Google Plus , Pinterest ,

Imprimir

Posted in:

O que é o “Green New Deal”, proposta para enfrentar as mudanças climáticas

No fim de 2018, dois relatórios revelaram que é preciso limitar o aquecimento global a 1,5ºC se quisermos evitar secas em grandes extensões de terra, aumento do nível do mar, deslocamentos populacionais, impactos na agricultura, entre outras consequ~encias. O risco de tudo isso acontecer é grande, visto que a ação humana já elevou a temperatura em 1ºC. Se nada for feito, chegaremos a 1,5ºC em 2030 (ou antes).

Foram esses estudos científicos que motivaram a deputada do Partido Democrata, Alexandria Ocasio-Cortez, e o senador da mesma agremiação política, Ed Markley, na criação de uma proposta com uma série de mudanças e objetivos necessários para lidar com o problema.

-Criação de fundos especiais para projetos que protegem a população de desastres relacionados às mudanças climáticas.
-Suprir toda a demanda por energia elétrica com fontes renováveis.
-Reformar e consertar infraestruturas existentes para diminuir emissões e melhorar a eficiência energética.
-Fomentar indústrias “limpas”, usando tecnologia para reduzir as emissões.
-Preservar terra, plantas e outras soluções que ajudam a retirar gás carbônico da atmosfera.
-Proteger ecossistemas frágeis e ameaçados.
-Reduzir a produção de lixo.
-Substituir os meios de transporte existentes por veículos zero-emissão e investimento em transporte coletivo.
-Promover essas ideias e inovações, tornando os Estados Unidos um país líder na ação de prevenção das mudanças climáticas.

Embora todas as propostas, se aprovadas, não tivessem valor de lei, elas foram recebidas com deboche principalmente pelo presidente do país, Donald Trump, e membros do Partido Republicano. O senador Tom Cotton, por exemplo, do Arkansas, disse em entrevista à uma rádio conservadora que a proposta “confiscaria carros e exigiria que norte-americanos usassem trens movidos a lágrimas de unicórnios”.

A proposta original foi derrotada no Senado. Ela precisava de 60 votos para ser levada adiante, e não recebeu sequer um voto — os senadores Democratas, minoria no Senado (são 49 contra 51), só marcaram presença, sem votar, como forma de protesto. Mas a deputada Ocasio-Cortez está longe de desistir de seu projeto, e agora trabalha em novas propostas menos ambiciosas que tratam do mesmo tema.

Fonte: Revista Galileu

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721

Back to Top