17 de setembro de 2019

Compartilhar , , Google Plus , Pinterest ,

Imprimir

Posted in:

O ano de 2018 para o setor de biodiesel

Este foi um ano bastante intenso, tanto para o setor de biodiesel quanto para o Brasil como um todo. Com a economia ainda lambendo suas feridas e tentando reencontrar seu caminho depois uma de suas piores crises, vivemos uma greve de caminhoneiros histórica que paralisou o país e quase todas as usinas durante duas semanas e, quase em seguida, tivemos que encarar um período eleitoral bastante polarizante que – para o bem ou para o mal – terminou com a eleição de Jair Bolsonaro e uma das maiores renovações do Legislativo desde a redemocratização.

Apesar de todos os sobressaltos, o setor de biodiesel foi colecionando vitórias.

A primeira delas veio em março, quando tivemos a oficialização B10 como mistura obrigatória. Esse foi o tiro inicial de uma corrida que levou as usinas a passarem, pela primeira vez na história, da marca de meio bilhão de litros fabricados num único mês e garantir que o recorde anual de produção fosse batido com dois meses de antecipação.

Também foi interessante acompanhar a evolução do RenovaBio ao longo do ano. A Política Nacional de Biocombustíveis que ao ser aprovado perto da virada de 2017 era pouco mais que um esqueleto de uma boa ideia foi ganhando musculatura.

Em março, foi assinado o decreto que criou a estrutura de governança responsável por regulamentar o novo programa. Em junho, o CNPE fixou em 10,1% a meta de descarbonização que precisará atingida pelas distribuidoras. Por fim, pouco menos de um mês atrás, a ANP publicou as regras que os fabricantes terão que seguir se quiserem certificar seus produtos para participarem desse novo mercado. Só para o setor de biodiesel, o RenovaBio poderá render até R$ 1,2 bilhão

Esses dois fatos já fariam de 2018 um ano memorável para a indústria. Em outubro, no entanto, o setor ainda conquistaria sua maior vitória deste ano com a aprovação de um novo cronograma de aumentos da mistura obrigatória que deverá nos levar ao B15 dentro dos próximos cinco anos.

Se tudo correr como planejado, a expectativa é que a produção brasileira de biodiesel praticamente dobre chegando a 10 bilhões de litros em 2023.

Ao que parece o setor de biodiesel tem um futuro e tanto pela frente. E BiodieselBR.com estará por aqui para acompanhá-lo em profundidade cumprindo sua missão de praticar um jornalismo responsável e independente. Mas, por enquanto, o portal entra em recesso devendo retomar suas atividades no dia 08 de janeiro.

Desejamos boas festas e um ótimo 2019 a todos os nossos leitores.

Fonte: BiodieselBR

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721

Back to Top