18 de agosto de 2019

Compartilhar , , Google Plus , Pinterest ,

Imprimir

Posted in:

914,2 milhões de litros foram arrematados durante o L64

Acabou o 64º Leilão de Biodiesel, processo responsável por abastecer o mercado brasileiro durante os primeiros dois meses de 2019. No total, foram arrematados um pouco menos que 914,2 milhões de litros de biodiesel. O volume foi o menor desde o L59 – primeiro certame que teve o B10 como mistura obrigatória.

O processo foi inesperadamente rápido. A Etapa 3, durou menos de 10 horas e a rodada de hoje acabou antes das 15h40.

Em relação ao certame equivalente do ano passado – o L58 – as vendas de biodiesel aumentaram em 28,2%. O crescimento é ligeiramente maior do que o que seria de se esperar se fosse movido somente pelo aumento da mistura obrigatória do B8 para B10.

As compras de biodiesel, permitem a colocação de 9,14 bilhões de litros de óleo diesel B – com 10% de biodiesel adicionado. Esse montante é 10,7% maior do que os cerca de 8,26 bilhões de litros de diesel que foram comercializados ao longo do primeiro bimestre deste ano.

Retomada da Etapa 5

Do total negociado pelas distribuidoras, 847,3 milhões de litros – 92,7% – foram adquiridos durante a Etapa 3. Isso permitiria que fossem comprados até 211,8 milhões de litros na rodada desta quinta-feira. No entanto, a demanda real acabou sendo de apenas 66,9 milhões de litros o que representa 7,3% do volume total.

Esse resultado mostra uma leve reversão importante na tendência recente de perda de relevância da Etapa 5 no resultado final dos leilões de biodiesel. No leilão passado, menos de 2,3 do biodiesel foi comprado nessa rodada.

Faturamento

O processo de negociação movimentou R$ 2,43 bilhões de litros, dos quais um pouco menos de R$ 2,41 bilhões ficarão com os fabricantes.

O preço médio do biodiesel no L64 ficou em R$ 2.660,03 para cada metro cúbico negociado. Esse valor é cerca de 6,3% menor que os R$ 2.839,60 do bimestre passado.

Destaques

– As compras de biodiesel do L64 se aproximaram dos 914,2 milhões de litros de biodiesel;
– Desse total, 92,7% foram comprados durante a Etapa 3 e os 7,3% restantes milhões de litros foram comprados na rodada de hoje;
– Um pouco menos de 135,4 milhões de litros de biodiesel ofertados pelas usinas ficaram sem comprador, esse é o maior saldo dos últimos 6 certames;
– O preço médio do biodiesel ficou em R$ 2.660,03 por metro cúbico;
– Com isso, o faturamento do L64 chegará a R$ 2,43 bilhões;
– Das 39 usinas que participaram da disputa, 19 liquidaram suas ofertas e, destas, 11 usinas venderam 100% da capacidade instalada bimestral;
– A ADM de Rondonópolis foi a usina que mais vendeu biodiesel com exatos 63 milhões de comprados a R$ 2.630,58 o m³, gerando renda de R$ 165,7 milhões;
– Com vendas totalizando 109 milhões de litros, a Oleoplan foi o grupo empresarial melhor colocado, atingindo um faturamento de R$ 291,4 milhões;
– O biodiesel mais caro foi da Granol de Porto Nacional com ganhos de R$ 2.891,48 por m³;
– Já o mais barato coube à Oleoplan de Veranópolis que foi arrematado por R$ 2.560,36 por m³;
– A Granol de Cachoeira do Sul foi a única usina a não vender biodiesel ficando com 20 milhões de litros encalhados;
– As usinas gaúchas foram as que mais venderam biodiesel passando de 235 milhões de litros negociados;

Fonte: BiodieselBR

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721

Back to Top