Inscrições abertas para educação ambiental

Ministério do Meio Ambiente oferece 10 cursos a distância para todos os públicos. Interessados podem se inscrever, gratuitamente, até 20 de junho.

Brasília (11/06/2018) – O Ministério do Meio Ambiente, por meio do Departamento de Educação Ambiental, reabriu, nesta segunda-feira, os cursos do portfólio de Educação a Distância do MMA, mês a mês. Agricultura familiar, água, mudanças do clima, unidades de conservação, igualdade de gênero e participação social estão entre os temas abordados. Os cursos serão disponibilizados em blocos, sendo que o quarto deles é constituído de 10 cursos sem tutoria, abertos ao público geral.

As inscrições vão até o dia 20 de junho e podem ser feitas pelo endereço ead.mma.gov.br. O interessado que ainda não possui um login deve fazer um cadastro e, em seguida, poderá se inscrever em qualquer curso. As vagas são limitadas.

O MMA destaca que todo o conteúdo dos cursos é livre, para uso público e pode ser disponibilizado para que instituições parceiras os ofertem em suas próprias plataformas Moodle.

Além das turmas oferecidas ao público geral, a plataforma EAD do MMA lançará, ainda este mês, uma turma do curso Introdução ao Geoprocessamento, exclusiva para servidores do Ibama.

HISTÓRICO

Desde o final de 2012, o Ministério do Meio Ambiente investiu na customização de um ambiente virtual de aprendizagem e na elaboração de cursos de educação a distância que permitissem acesso de milhares de pessoas a conteúdos socioambientais e materiais pedagógicos para utilização online e off-line.

Ao todo, já passaram pelo ambiente virtual de aprendizagem do MMA mais de 100 mil alunos. Esse alcance é considerado importante, tendo em vista que todos os conteúdos disponibilizados se tornam subsídios e aportam ferramentas para o planejamento e a gestão de programas regionais e locais de educação ambiental.

SERVIÇO

Faça a sua inscrição aqui

Contato do Departamento de Educação Ambiental: (61) 2028-1569

 

Fonte: Letícia Verdi/ Ascom MMA

Ministério abre novos cursos a distância

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) abriu na última segunda-feira, (11/09), as inscrições para cursos a distância em diversas áreas, entre elas educação ambiental e água, sustentabilidade, unidades de conservação, juventude e igualdade de gênero. Ao todo são dez cursos abertos ao público em geral e um fechado, direcionado aos gestores municipais, intitulado Estruturação da Gestão Ambiental Municipal.

Confira os detalhes de cada curso

Os interessados devem se cadastrar no ambiente virtual do MMA até 17 de setembro e escolher um ou mais cursos, que serão realizados sem tutoria. A efetivação da inscrição está condicionada à oferta de vagas. As capacitações começam no dia 18 de setembro.

O conteúdo produzido é livre, para uso público e pode ser disponibilizado para que instituições parceiras os ofertem em suas próprias plataformas Moodle.

HISTÓRICO

O MMA investe, desde 2012, na customização de um ambiente virtual de aprendizagem e na elaboração de cursos de educação a distância. O objetivo é permitir o acesso a conteúdos socioambientais e materiais pedagógicos para utilização online e off-line. Já passaram pela plataforma cerca de 95 mil usuários.

“Esse alcance é considerado de extrema importância, tendo em vista que todos os conteúdos disponibilizados se tornam subsídios e aportam ferramentas para o planejamento e a gestão de programas regionais e locais de educação ambiental”, afirma a analista ambiental Ana Luísa Teixeira de Campos, do Departamento de Educação Ambiental do MMA.

Alguns cursos foram pensados e disponibilizados para recortes específicos de público e outros para ser ofertados de maneira livre, de maneira semipresencial, com apoio de instituições parceiras, a distância, com tutoria contratada ou voluntária e autoexplicativas (sem tutoria).

Fonte: Assessoria MMA

Governo de São Paulo irá criar cursos em energias renováveis e eficiência energética nas Etecs e Fatecs

Grade curricular está sendo trabalhada para a criação dos primeiros cursos de nível técnico e superior tecnológico sobre o tema no Brasil

A Secretaria de Energia e Mineração de São Paulo e o Centro Paula Souza, assinaram um termo de cooperação para implantação de dois cursos para formação de profissionais na área de energias renováveis e eficiência energética nas Escolas Técnicas Estaduais – Etecs e Faculdades de Tecnologia de São Paulo – Fatecs. O documento foi publicado na última sexta-feira, 7 de julho, no Diário Oficial do Estado.

“O Governo de São Paulo está incentivando as empresas e a população a realizar a geração distribuída e a eficientização de sistemas, por meio da instalação de placas fotovoltaicas, troca de iluminação antiga por LED, entre outras ações. Isso fará com que a necessidade de profissionais capacitados aumente cada vez mais, principalmente em sistemas para a geração de energia em indústrias, comércios e residências, o que abrirá espaço para esse novo mercado, estimulando a geração de emprego e o aumento de renda da população”, explica o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles.

O acordo tem duração de 12 meses e prevê a colaboração entre as instituições para desenvolver a matriz curricular de três cursos regulares, que irão capacitar profissionais de nível técnico e superior tecnológico para o mercado.

O curso técnico de Sistemas de Energias Renováveis será oferecido na modalidade semipresencial, com aulas presenciais nas Etecs e em um ambiente virtual com o suporte de um professor orientador. Também será oferecido curso de Especialização Técnica de nível médio de Gestão de Energia, voltado a quem busca obter conhecimentos mais específicos na área. O curso superior tecnológico das Fatecs será o de Gestão de Energia/Eficiência Energética.

“Os novos cursos também terão um papel estratégico na produção de pesquisas para atender às demandas tecnológicas do setor”, destaca a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá.

A previsão é que as futuras modalidades sejam oferecidas no processo seletivo de 2018. O grupo que está montando a grade curricular definirá também em quais unidades serão disponibilizados esses cursos.

O curso técnico, com duração de três semestres, englobará temas como instalações elétricas, eficiência energética, energias renováveis, sistemas fotovoltaicos e solares térmicos. Já o tecnólogo em Gestão de Energia estará apto a projetar, manter e gerenciar sistemas baseados em energias renováveis nas indústrias, comércios e residências. O profissional também estará capacitado a coordenar programas de uso racional de energia, indicar tecnologias e traçar estratégias para promover a eficiência energética.

Sobre o Centro Paula Souza

Autarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, o Centro Paula Souza administra as Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e as Escolas Técnicas (Etecs) estaduais, além das classes descentralizadas – unidades que funcionam com um ou mais cursos técnicos, sob a supervisão de uma Etec –, em mais de 300 municípios paulistas. Nas Etecs, o número de matriculados nos Ensinos Médio, Técnico integrado ao Médio e no Ensino Técnico, para os setores Industrial, Agropecuário e de Serviços, ultrapassa 211 mil estudantes. As Fatecs atendem mais de 80 mil alunos nos cursos de graduação tecnológica.

Fonte: Portal Segs

Assine nossa newsletter e tenha acesso as principais notícias do setor


aprobio@aprobio.com.br
Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 91 - Jd. Paulistano - 01452-911 - São Paulo - SP - Tel: 55 11 3031- 4721